quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Rizzo Franchise: Tendências do Franchising em 2016

O especialista em franquias, Marcus Rizzo, fala quais são os mercados mais promissores e os setores que apresentam mais riscos para investir em 2016 


Com a economia em baixa e o desemprego em alta, aumenta muito a busca por franquias. Mas quais mercados apresentam mais chances de ter um negócio bem-sucedido e quais setores possuem mais riscos para investir? O especialista em franquias Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise, que realiza pesquisas sobre o mercado de Franchising há mais de 20 anos, dá algumas dicas para quem está em busca de informações mais seguras antes de investir no próprio negócio.

“Certamente, aquelas franquias que exigem um menor investimento estarão na mira dos interessados, mas nem sempre os negócios considerados baratos trazem boa segurança nos tempos atuais”, explica Rizzo, que elenca algumas orientações:

Mercados mais promissores com esta falta de dinheiro para consumo:
Delivery – trânsito, segurança e redução de gastos devem forçar o consumo em casa, especialmente de Alimentação, como pizza e outros;
Home Service – como limpeza e conservação e, em especial, serviços de limpeza doméstica, devido ao alto custo de encargos sociais e o risco trabalhista na contratação sem registros;
Home Care – hospitais caros e planos de saúde que não atendem adequadamente devem forçar cada vez mais o atendimento da população em casa (idosos e doentes).

Setores com risco de perder espaço
Aqueles que exigem grande investimento inicial, como Hotelaria, Automotivo (revenda de veículos), Vestuário (moda) e Alimentação (fast food) deverão sofrer bastante.

Alternativas de Franquias com Investimento Alto
Algumas franquias estão buscando capital de investidores para a instalação do negócio e, com isso, conseguem reduzir drasticamente o investimento inicial do franqueado – dois exemplos Dídio Pizza e Ortodontic Center – além dos tradicionais que já o fazem, como McDonald’s, postos de combustíveis e outros.


quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Balanço: Franchising é responsável pela criação de 103 mil novas vagas de trabalho em 2015

Divulgado Balanço do Franchising de 2015 pela Rizzo Franchise


A Rizzo Franchise – que há mais de 20 anos divulga o balanço do Franchising brasileiro, acaba de divulgar os números do desempenho do setor de 2015:

Rede de franquias: 
- O número de varejos abertos em 2015 cresceu 7% em relação ao ano passado
- Hoje são 15.515 novas unidades em todo o país, de diversos setores
- Em 2015 foram abertos 43 novos negócios por dia e 5 por hora útil

Franqueadores:
- Em 2015 surgiram no mercado 179 novas marcas de negócios que iniciaram a expansão pelo Franchising
- Hoje o mercado já é composto por 3.058 franqueadores
- 87% são de origem brasileira

Empregos gerados:
- Em 2015, o Franchising foi responsável pela geração de 103 mil novas vagas de empregos
- O crescimento é de 4,4% em relação a 2014
- Hoje o Franchising gera, em todo o Brasil, 2,4 milhões de empregos

Faturamento do setor:
- A receita total gerada pelas franquias hoje no Brasil é de R$ 371 milhões
- O crescimento é de 5,32% em relação a 2014
- As franquias são responsáveis por quase um décimo de toda a riqueza gerada pelo país, representando 9,9% do PIB brasileiro.


quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Ortodontic Center apresenta stand que traz a vivência de estar numa clínica que vai sendo construída ao redor do visitante

Pela primeira vez, congresso voltado a profissionais dentistas terá stand interativo de uma rede de franquias que apresenta seu modelo de negócio para quem deseja empreender  


Mais do que um stand. É uma verdadeira atração o que a rede Ortodontic Center vai apresentar no 34ª Ciosp – Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo, que acontece de 27 a 30 de janeiro no Expo Center Norte. Ao contrário de todos os outros expositores, que mostrarão novidades de produtos e serviços para o mercado de Odontologia, a franquia resolveu montar algo inédito para atrair profissionais que desejam ter sua própria clínica: são 84 metros quadrados com a mais moderna tecnologia de imagem em 3D e som, que permite aos visitantes uma experiência única de ver ao seu redor uma clínica sendo montada passo a passo e os diversos ambientes que ela terá.

A ideia surgiu porque este ano, o plano de expansão prioritário da rede, que já possui 141 unidades, é o Estado de São Paulo. Além disso, o congresso voltado a profissionais da área atrairá um grande número de dentistas que desejam montar uma clínica com know how suficiente para garantir um faturamento de R$ 220 mil a partir do segundo ano de atividade. “Queríamos mostrar nossa oportunidade de negócio sem ter abordar as pessoas no evento com muitas informações, materiais ou palestras. Com esse stand, os interessados entenderão nosso modelo de franquia e como tudo funciona até que ela esteja com a clínica montada e pronta para começar a operar”, explica Fernando Massi, um dos sócios da rede.

Ao entrar no stand, será possível ver, além da loja sendo montada, como será o dia a dia do negócio em si: primeiramente, a sala de espera repleta de clientes. Em seguida, uma menina acompanhada de seus pais é chamada para a área de atendimento e o espectador é levado junto para dentro da clínica. A imagem passa por um corredor, atrás da atendente e da menina paciente, até chegarem numa sala de avaliação, que é construída de forma dinâmica, com uma cadeira e os equipamentos modernos que compõem a área. O tour prossegue pelo hall de circulação, mostrando imagens de mais duas salas. O passeio continua e passa pela área de atendimento, com três baias, onde estão sendo feitos os procedimentos e as colocações de aparelhos ortodônticos em vários pacientes. Na sequência, o espectador passeia pela área de telemarketing, onde é feita a prospecção de novos clientes e em seguida para a sala de fechamentos de contratos, onde será possível ver a menina acompanhada de sues pais novamente. Enquanto isso, várias projeções de números vão sendo apresentadas ao visitante, como número de contratos fechados por mês, faturamento, rentabilidade e retorno financeiro, entre outros.

A Ortodontic Center é uma franquia compacta, no modelo “chave na mão”, ou seja, a loja já está pronta para ser entregue, com funcionários treinados, assim que o novo franqueado está pronto para assumir a clínica. Com serviços rápidos, que não ultrapassam 20 minutos, ela foi reformulada para prestar um atendimento ágil, principalmente na Ortodontia, que é o carro chefe da franquia, tornando a experiência de ir ao dentista mais agradável para crianças, adolescentes e jovens, que são os públicos alvos da empresa.

O investimento para abrir uma franquia da rede é de R$ 98 mil, já com a Taxa de Franquia, que é de R$ 65 mil. Cada unidade fatura em média, por mês, R$ 200 mil, já no primeiro ano de atividade, com uma rentabilidade de 20%. Hoje, a rede Ortodontic  Center atende cerca de 100 mil clientes ao mês.

Ortodontic Center no 34º CIOSP
De 27 a 30 de janeiro de 2016
Expo Center Norte – stand na av. H / R 7000


quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Empreendedores faturam R$ 12 milhões com acessórios para celular

São mais de 3 mil pontos de venda que oferecem ao consumidor acessórios para Smartphones e iPhones em displays no sistema pegue e pague



Marcelo Castro e Daniel Doho são amigos de infância e perceberam que o consumidor carecia de acessórios para celulares quando mais precisavam.  Eles acabavam recorrendo a produtos paralelos, vendidos em semáforos ou camelôs, ou então tinham que ir até lojas autorizadas e não resolviam o problema emergencial da falta de um carregador ou cabo específico.

Em 2012, resolveram criar a i2GO – uma marca de Acessórios para Smartphones com certificados de qualidade que são vendidos no momento em que o consumidor mais precisa.  Os produtos ficam expostos em displays premium de acrílico e são vendidos em lojas de conveniência de postos de gasolina, padarias, mercearias, supermercados e outros pontos de grande movimento. O cliente escolhe o que precisa, retira dos displays e paga no caixa.

O sucesso foi tão grande, que hoje são mais de 3 mil pontos de venda com os produtos i2GO no Brasil e um faturamento que vai saltar de R$ 5 milhões em 2014 para R$ 12 milhões este ano. E não é para menos. Hoje, no Brasil, são 154 milhões de usuários de Smartphone e não há quem não necessite de acessórios, seja num momento de emergência, ou para substituir um antigo.

“Os produtos da i2GO são voltados ao público jovem, com cores e design moderno, e têm preços acessíveis para gerar uma compra de impulso”, explica Marcelo Castro, um dos sócios da empresa.

Para ter volume suficiente para obter os certificados de qualidade internacionais, Marcelo e Daniel viajaram para Miami e firmaram uma sociedade com Takeo Ishii, que já tinha uma operação na China e distribuição em outros países da América Latina. Com isso, os produtos da i2GO contam com os certificados de qualidade mais importantes, como CE, FCC, ROHS, e MFI (Made For iPhone – certificação da própria Apple).

Com preços competitivos que variam entre R$ 19,90 a R$ 69,90, as vendas da i2GO não param de crescer. Para 2016, a meta é chegar a 5 mil pontos de venda e um faturamento 60% maior.

Vending Machines
Para ampliar os negócios e poder entrar em pontos de venda maiores, com grande circulação de pessoas como os aeroportos, em junho de 2015, os produtos i2GO foram lançados em vending machines importadas da Itália. Já são 12 máquinas com os produtos i2GO nas cidades de São Paulo, Porto Alegre, Campinas, Salvador e Fortaleza. Cada uma das máquinas fatura, em média, R$ 3 mil ao mês.

Para visualizar melhor os produtos e displays da i2GO, acesse o vídeo:

https://copy.com/YPophvOFpvccb4Rz



segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

2015 foi o grande ano da Ortodontic Center



Mesmo considerado um ano difícil para a maioria das franquias, a rede contabilizou 47 unidades vendidas, 55 inauguradas e comemora um aumento de 16% no faturamento

A rede de franquias de clínicas odontológicas Ortodontic Center, que já possui 141 unidades em funcionamento e está presente em 19 Estados brasileiros, está comemorando os resultados de 2015, mesmo com a retração da economia, principalmente no varejo. Praticamente todos os franqueados da rede bateram suas metas de venda e muitos superaram – e muito – a venda esperada de novos contratos para a ortodontia.

Como exemplos do sucesso alcançado no ano passado, estão as unidades de Ponta Grossa (PR), que captou 142 novos clientes no mês de agosto (a meta era de 80 a 100), Amparo (SP), que fechou setembro, seu primeiro mês de atividade, com 41 contratos (a meta era de 30), Camboriú (SC), que também no mês de setembro, conquistou 108 novos clientes (a meta era de 30 a 50) e, mais recentemente, a unidade de São Bento do Sul (SC), que em novembro fechou 169 novos contratos (a meta era de 30).

Como se não bastassem os resultados na prospecção de novos clientes, a rede também comemora o sucesso de sua expansão: foram 47 franquias comercializadas em 2015 e 55 inauguradas. Com isso, a Ortodontic Center, que contabilizou um faturamento de R$ 81,5 milhões em 2014, apresentou um crescimento de 16% em 2015.

Segundo Fernando Massi, um dos fundadores da Ortodontic Center, a empresa está ainda mais confiante para 2016. “Este ano, além das 47 unidades já comercializadas que iremos inaugurar, pretendemos vender mais 74 novas franquias e aumentar nosso faturamento em 59%”, explica. 

A franquia Ortodontic Center

A Ortodontic Center é uma franquia compacta, no modelo “chave na mão”, ou seja, a loja já está pronta para ser entregue, com funcionários treinados, assim que o novo franqueado está pronto para assumir a clínica. Com serviços rápidos, que não ultrapassam 20 minutos, ela foi reformulada para prestar um atendimento ágil, principalmente na Ortodontia, que é o carro chefe da franquia, tornando a experiência de ir ao dentista mais agradável para crianças, adolescentes e jovens, que são os públicos alvos da empresa.

O investimento para abrir uma franquia da rede é de R$ 98 mil, já com a Taxa de Franquia, que é de R$ 65 mil. Cada unidade fatura em média, por mês, R$ 200 mil, já no primeiro ano de atividade, com uma rentabilidade de 20%. Hoje, a rede Ortodontic Center atende cerca de 100 mil clientes ao mês.

Ficha Técnica:
Investimento total: R$ 98 mil
Taxa de Franquia: R$ 65 mil
Capital de Giro: R$ 120 mil
Taxa de Royalties: 10% sobre o faturamento bruto
Taxa de Propaganda: 2% sobre o faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 200 mil
Ticket Médio: R$ 80,00
Lucratividade: 20%
Metragem mínima: 100m²
Número de funcionários: 5 contratados e 2 dentistas profissionais liberais
Prazo de Contrato: 10 anos