quinta-feira, 26 de junho de 2014

Estado do Rio Grande do Sul é alvo da Rede Brasil Aluguel de Veículos para a abertura de franquias

São 15 as localidades gaúchas de interesse da rede e que fazem parte do ranking das cidades mais promissoras para instalar uma franquia no país


    A REDE BRASIL ALUGUEL DE VEÍCULOS, que em 2014 está completando 20 anos de fundação – vai ampliar sua presença no Rio Grande do Sul, onde já possui 2 unidades – em Porto Alegre e em Osório - e já iniciou a seleção de candidatos a franqueados no Estado. A empresa está de olho em 15 cidades gaúchas que possuem potencial para o mercado de locação de automóveis e fazem parte do ranking nacional das cidades mais promissoras para abrir uma franquia, segundo recente estudo da Rizzo Franchise – empresa de consultoria e pesquisas sobre o Franchising em toda a América Latina. As cidades que devem receber novas unidades da Rede Brasil Aluguel de Veículos e cujos da pesquisa apontam os setores de Hotelaria & Turismo e Automotivo como os que estão entre os 5 melhores para investir são:

Caxias do Sul
Canoas
Pelotas
Santa Maria
Novo Hamburgo
Gravataí
São Leopoldo
Viamão
Passo Fundo
Rio Grande
Alvorada
Bento Golçalves
Cachoeirinha
Santa Cruz do Sul
Sapucaia do Sul

    A Rede Brasil Aluguel de Veículos chegará às cidades gaúchas com diferenciais competitivos inéditos no mercado de locação de carros. Nenhum cliente precisa ir até uma loja da rede para alugar um carro e muito menos para devolvê-lo. É a única rede de franquias que leva o automóvel onde o cliente está e depois vai buscá-lo onde for mais cômodo para ele. Também  não exige pontos comerciais com pátios de estacionamento para guardar os carros. As lojas são apenas pontos de venda e os automóveis, quando não estão na rua, são levados a estacionamentos próximos. Também é a única que realiza coleta e entrega de materiais, para que clientes que desejam enviar encomendas possam utilizar também à locadora como alternativa a táxis e transportadoras, com muito mais segurança.
    Segundo Paulo Nemer, presidente da franqueadora, cuja sede está localizada no Espírito Santo, os diferenciais foram criados para oferecer um serviço com muito mais qualidade e conveniência para os clientes na locação de automóveis. “Para os franqueados, também quisemos oferecer vantagens que o mercado em geral não oferece. Como nossas lojas possuem apenas padronização visual e não há a necessidade de um grande espaço para guardar os carros, os pontos comerciais são menores e, consequentemente, o investimento é bem inferior”, comenta ele.
    Para iniciar o negócio como franqueado, numa cidade de até 250 mil habitantes por exemplo, são necessários apenas 10 veículos e um ponto comercial a partir de 30m². O investimento total neste caso é de R$ 350 mil, já contando com a Taxa de Franquia e os automóveis, que são comprados pelos franqueados com descontos que variam entre 12 e 22%.
   
REDE BRASIL – FICHA TÉCNICA

Investimento total: de R$ 350 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 3,5 milhões (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de franquia: de R$ 25 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 90 mil (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de Royalties: valor fixo mensal, que varia de R$ 550,00 (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 2.500,00 (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de Propaganda: valor fixo mensal, 10% sobre os royalties.
Faturamento médio mensal (1º ano de funcionamento): de R$ 45 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 405 mil (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Capital de Giro: a partir de R$ 15 mil
Prazo de retorno do investimento: a partir de 24 meses
Número de funcionários: de 3 (cidades com até 250 mil habitantes) a 10 (em cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Prazo de Contrato: 5 anos



terça-feira, 24 de junho de 2014

Combustível adulterado causa danos e aumenta o consumo do carro


Consultor da Oficina Brasil explica os principais danos causados pelo uso constante de combustível adulterado


O motor começa a falhar, a marcha lenta fica instável e o barulho que lembra um pino batendo aparece toda vez que se liga o carro. Esses podem ser indícios de que o combustível que você está usando no seu carro está adulterado. Economizar alguns centavos por litro em um posto de procedência duvidosa pode sair bem caro quando as consequências aparecem, conforme conta o consultor da Oficina Brasil, Antônio Cesar Costa.

A adulteração do combustível ocorre pela adição de produtos químicos que não fazem parte da sua constituição original, visando aumentar a quantidade e consequentemente o lucro na comercialização. Os produtos mais utilizados para a adulteração são o próprio álcool quando em quantidade acima do permitido por lei e também solventes como a água raz e benzina industrial.

 “O combustível adulterado causa desgastes prematuros nas partes móveis do motor, pois gera acúmulos de materiais que dificultam a lubrificação. Além disso, a bomba de combustível também é afetada pelos solventes, vindo a ter sua vida útil bastante reduzida.”, explica Antonio Cesar Costa. 

Em carros com injeção eletrônica, os problemas podem ser maiores, uma vez que o sistema tentará se auto ajustar para compensar a adulteração causando um maior consumo. Nesses casos, um dos indícios pode ser a luz de advertência da injeção no painel do veículo acesa.

Quando se identifica algum dos sintomas o ideal é uma visita na oficina para uma rápida revisão do sistema. Para evitar todas essas dores de cabeça o motorista deve sempre cuidar onde abastece o carro. Nunca abasteça em postos que não garantem a procedência do combustível.


Saiba mais sobre a Oficina Brasil
A Oficina Brasil possui 50 unidades espalhadas em diversas regiões é especializada em manutenção de todos os itens da parte de baixo do automóvel (escapamentos, amortecedores, freios, alinhamento e balanceamento, sistema de ar, injeção eletrônica, arrefecimento, suspensão, direção, pneus, troca de óleo, etc.) e dispõe em suas unidades de um ambiente de oficina diferenciado, com recepção climatizada, cyber café, espaço para leitura com mini-biblioteca e TV com programação variada e filmes. O objetivo é oferecer aos clientes momentos de descontração durante a espera pelo reparo do automóvel.

Para agendar uma revisão gratuita, basta ligar para 0800 19 9977 ou acessar: www.redeoficinabrasil.com.br


segunda-feira, 16 de junho de 2014

Como a PASTECA - franquia catarinense de pastéis - praticamente quintuplicou a produtividade das lojas com iniciativas simples, porém estratégicas

Pequenas mudanças, grandes resultados


    Desde que iniciou a empresa, sua proprietária, Miriam Terezinha Felippi sempre quis ter uma rede de franquias, mas não sabia como enxugar custos e otimizar a produção para que o investimento do negócio não fosse tão alto e a produtividade aumentasse, juntamente com o ganho de escala que é preciso para a expansão de lojas. Com reformulações simples do negócio, do layout da loja à mudança de cardápio, que eliminou 436 produtos, a Pasteca aumentou a produtividade de R$ 234,00 por m² (numa loja que antes tinha 684 m²) para uma produtividade de R$ 1.025,00 por m², agora numa loja com 78m² e que será o padrão para a expansão em todo o Brasil.
As principais mudanças foram:

1-    Layout simplificado: A loja sofreu uma reestruturação e passou a ser bem menor – de 684 m² para 78m². Tinha mesas e cadeiras na calçada e agora possui loja compacta, com mesas e cadeiras internas, como num fast food. A loja passou a não ter paredes internas nem divisórias e são os equipamentos que dividem as áreas.

2-     Produtos a menos: Eram 501 produtos ao todo – tinha pastel, sanduíches, pizzas, saladas, sorvetes, bomboniere e bebidas. Agora só tem pastel e ao todo são 58 produtos (entre pastéis e bebidas) e somente 27 tipos de pastéis.

3-    Cardápio extinto: Foi eliminado e no lugar dele surgiu o menu board afixado na parede atrás do balcão. Antes, as pessoas pegavam o cardápio, iam até as mesas e faziam o pedido. Agora, o cliente vai ao caixa, faz o pedido através da visualização do menu board e faz o pagamento. Recebe, então, uma haste com o número do pedido e a leva para a mesa. Quando o pedido fica pronto, a atendente recebe a bandeja com o número correspondente à haste de cada cliente e a leva para a mesa. O atendimento foi agilizado e não há mais tumulto no balcão quando a loja está cheia.

4-    Produção de fábrica: A produção agora é linear, como na linha de montagem de um carro. Os produtos e seus insumos é que se movimentam em linha e não mais as pessoas. O estoque também agora está disponível em cada uma das etapas de montagem e preparo dos produtos. Essas mudanças proporcionaram grandes ganhos de escala, diminuição do tempo de preparo dos pastéis e diminuição de custos.

5-    Aumento da Produtividade por m²: A que tinha 684 m² e uma produtividade de R$ 234,00 por m², agora tem 78m² e uma produtividade de R$ 1.025,00 por m².

A Pasteca possui 2 unidades próprias – 1 em Chapecó/SC e outra em Xanxerê/SC e no ano passado abriu sua primeira franquia em Erechim/RS. O faturamento da pequena rede, porém, já chegou aos R$3 milhões no final de 2013. O plano de expansão da empresa para este ano contempla a instalação de 5 lojas ainda neste ano, em cidades de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. O investimento total para abrir uma franquia da Pasteca é de R$ 190 mil, já com a Taxa de Franquia e o faturamento médio é de R$ 60 mil/mês, com uma rentabilidade de 10% para o franqueado.
   

PASTECA – Ficha Técnica
Ano de fundação: 1993
Início do Franchising: 2013
Número de unidades: 2 próprias e uma franqueada
Investimento total com Taxa de Franquia: R$ 220 mil
Taxa de Franquia: R$ 30 mil
Taxa de Royalties: 8% sobre o faturamento bruto
Taxa de Propaganda: 2% sobre o faturamento bruto
Capital de Giro: R$ 15 mil
Faturamento médio mensal: R$ 60 mil
Rentabilidade: 10%
Prazo de Retorno do Investimento: 24 meses
Número de funcionários por loja: 8
Prazo de Contrato: 10 anos
Contato: www.pasteca.com.br

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Coxinha Du Chef lança coxinha Verde e Amarela para a Copa do Mundo

“Coxinha Brasil” é uma invenção do chef Renato Iarussi, proprietário da rede de franquias, e traz receita exclusiva, nunca antes feita para nenhuma outra coxinha

    A Coxinha Du Chef – rede de franquias de coxinhas vendidas no cone, acaba de lançar um produto exclusivo para a época da Copa do Mundo, com receita única e inusitada, nunca antes feita para nenhuma coxinha no país: é a coxinha verde e amarela, feita com massa de espinafre por fora e recheio de cheddar.

    Batizada de “Coxinha Brasil”, ela também será vendida em 12 unidades no cone, como as demais coxinhas do cardápio e custará R$ 4,00. Segundo o chef Renato Iarussi, um dos proprietários da rede que já conta com 8 unidades na Grande São Paulo, a ideia é inserir a empresa nas torcidas da Copa com um produto comemorativo, diferente e saboroso. “Nós vendemos coxinhas em forma de snaks, no cone, que são perfeitas para beliscar durante um jogo de futebol, ainda mais se forem verde e amarelas”, conta ele.

    Além dos cones com 12 unidades de coxinhas, há também a embalagem “Chefão”, que vem com 60 unidades e que custa R$ 17,50.

    A Coxinha Du Chef é conhecida pelos sabores inusitados que já criou, como a coxinha de parmegiana e as coxinhas doces, de brigadeiro e doce de leite. A rede continua em plena expansão e pretende abrir 35 novas unidades este ano.


quarta-feira, 11 de junho de 2014

Rede Brasil Aluguel de Veículos está de olho em Manaus para a abertura de franquias

Cidade ocupa o 11º lugar no ranking das cidades mais promissoras para instalar uma franquia no país

    A REDE BRASIL ALUGUEL DE VEÍCULOS, que em 2014 está completando 20 anos de fundação – está preparando sua chegada a Manaus e já iniciou a seleção de candidatos a franqueados na cidade. A escolha pela cidade faz parte do plano de expansão da empresa, que selecionou diversas localidades com potencial para o mercado de locação de automóveis e também pelo fato de Manaus ocupar o 11º lugar no ranking nacional das cidades mais promissoras para abrir uma franquia, segundo recente estudo da Rizzo Franchise – empresa de consultoria e pesquisas sobre o Franchising em toda a América Latina. Os resultados da pesquisa apontam, ainda, que o setor Automotivo está entre os 5 melhores para investir na cidade de Manaus.

    A Rede Brasil Aluguel de Veículos chegará a Manaus com diferenciais competitivos inéditos no mercado de locação de carros. Nenhum cliente precisa ir até uma loja da rede para alugar um carro e muito menos para devolvê-lo. É a única rede de franquias que leva o automóvel onde o cliente está e depois vai buscá-lo onde for mais cômodo para ele. Também é a única que não exige pontos comerciais com pátios de estacionamento para guardar os carros. As lojas são apenas pontos de venda e os automóveis, quando não estão na rua, são levados a estacionamentos próximos. Também é a única que realiza coleta e entrega de materiais, para que clientes que desejam enviar encomendas possam utilizar também à locadora como alternativa a táxis e transportadoras, com muito mais segurança.

    Segundo Paulo Nemer, presidente da franqueadora, cuja sede está localizada no Espírito Santo, os diferenciais foram criados para oferecer um serviço com muito mais qualidade e conveniência para os clientes na locação de automóveis. “Para os franqueados, também quisemos oferecer vantagens que o mercado em geral não oferece. Como nossas lojas possuem apenas padronização visual e não há a necessidade de um grande espaço para guardar os carros, os pontos comerciais são menores e, consequentemente, o investimento é bem inferior”, comenta ele.

    Para iniciar o negócio como franqueado, numa cidade de até 250 mil habitantes por exemplo, são necessários apenas 10 veículos e um ponto comercial a partir de 30m². O investimento total neste caso é de R$ 350 mil, já contando com a Taxa de Franquia e os automóveis, que são comprados pelos franqueados com descontos que variam entre 12 e 22%.
   
 
REDE BRASIL – FICHA TÉCNICA
Investimento total: de R$ 350 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 3,5 milhões (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de franquia: de R$ 25 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 90 mil (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de Royalties: valor fixo mensal, que varia de R$ 550,00 (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 2.500,00 (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de Propaganda: valor fixo mensal, 10% sobre os royalties.
Faturamento médio mensal (1º ano de funcionamento): de R$ 45 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 405 mil (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Capital de Giro: a partir de R$ 15 mil
Prazo de retorno do investimento: a partir de 24 meses
Número de funcionários: de 3 (cidades com até 250 mil habitantes) a 10 (em cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Prazo de Contrato: 5 anos


Dídio Pizza lança primeira pizza Double do Brasil


Pizza batizada de “Brasileiríssima” é a primeira do país com 2 camadas de recheio

    Tradicional em outros países, como os Estados Unidos, a pizza Double (com 2 camadas de massa e 2 recheios) acaba de ser lançada no Brasil pela DÍDIO PIZZA – rede de franquias de pizzarias delivery e chega ao mercado com o nome Brasileiríssima, por ocasião de seu lançamento na época da Copa do Mundo. Idealizada a partir de uma parceria com a Sadia e a Philadelphia, a pizza Double tem um segundo disco de massa fininha e crocante sobre uma camada de cream cheese. A cobertura é de molho de tomate, calabresa, bacon picante, cebola, mussarela, azeitonas e orégano.

    “Acreditamos que esta pizza será referência para um tipo de produto que é pioneiro no país e ficará conhecida pela combinação de sabores marcantes, justamente para quem gosta de saborear uma pizza farta e diferente de tudo o que existe no mercado”, avalia Elidio Biazini, proprietário da rede Dídio Pizza.

    Para agilizar o atendimento aos clientes durante a Copa do Mundo, a Dídio Pizza aceitará agendamentos prévios de pedidos com data e horário para entrega. Basta ligar para a unidade que atende cada região e garantir a pizza preferida. Para saber das localidades, basta acessar: www.didio.com.br

    A Dídio Pizza tem mais de 20 anos de existência e é conhecida pelo lançamento de sabores inusitados, como a pizza de abobrinha, a pizza doce de maracujá, a pizza de Fondue, que é lançada no inverno e a pizza de panettone, que já teve duas edições na época do Natal, além das pizzas light com massa integral. A rede continua em franca expansão pelo Estado de São Paulo e este ano vai priorizar diversos bairros da capital paulista para a abertura de novas unidades.

Saiba como cuidar dos pés inchados e com rachaduras durante a gestação

Especialista da Doctor Feet ensina as mamães a cuidar melhor dos pés para curtir a gravidez com o máximo de conforto

Durante a gestação, um dos problemas mais comuns enfrentados pelas mulheres são as pernas e pés inchados.  O aumento de peso e o consequente aumento do tamanho dos pés com o inchaço pode ainda causar rachaduras e desconforto. Pensando nisso, a Doctor Feet - franquia de serviços e produtos de tratamentos para os pés –  traz algumas dicas e cuidados que as futuras mamães podem adotar para não sofrer com pés nesse momento tão especial da vida.


O inchaço, chamado edema gravitacional, acontece quando o sangue começa a circular mais devagar pelo corpo ocasionando a retenção de líquidos. Nos dias quentes, com a dilatação dos vasos sanguíneos, o problema se agrava. Conforme especialistas uma das causas é a mudança hormonal do período e a maior produção de progesterona pelo corpo. Há também os casos em que o sistema linfático é normalmente mais lento e possibilita o inchaço com mais facilidade ainda.

Outros problemas bastante comuns são as rachaduras e calosidades causadas pelo aumento de peso, segundo explica a coordenadora técnica da Doctor Feet Cristina Lopes.  Nesses casos o segredo está na hidratação profunda. Para evitar as rachaduras, o ideal é que a gestante use um creme com alto fator de hidratação como os cremes à base de ureia ou com silicone.

“As gestantes podem fazer uma hidratação profunda com parafina com um profissional especializado para preparar os seus pés para a gestação. Em casa, depois, é só manter o tratamento com cremes com alto fator de hidratação e uma vez por semana, após a aplicação do creme, envolver os pés com papel filme e deixar por 30 minutos. Isso aumenta o poder da hidratação”, ensina Cristina.

Como aumento de peso os pés incham e as unhas podem encravar com mais facilidade. Isso pode acontecer, explica Cristina, quando os pés, maiores que o normal, ficam apertados nos sapatos da mulher. Usar calçados mais folgados e confortáveis é a saída.

“Já após o parto, a tendência é que a mamãe volte ao seu peso e os pés desinchem, mas até que isso não aconteça, a hidratação e o corte correto das unhas com um profissional habilitado continua sendo ótimas dicas”, encerra a podóloga.


terça-feira, 10 de junho de 2014

São José dos Campos é a 7ª melhor cidade para abrir franquias do Estado de São Paulo

Negócios ligados à prestação de serviços para empresas são boa oportunidade, já que a região do Vale do Paraíba possui 600 empresas com 100 funcionários ou mais

 
    A Região do Vale do Paraíba apresentou grande destaque no ranking das cidades mais promissoras para a instalação de franquias no Estado de São Paulo, segundo recente pesquisa realizada pela Rizzo Franchise – empresa de pesquisas sobre o Franchising em toda a América Latina. O estudo apontou 59 cidades do Estado de São Paulo com maior potencial para abertura de novos negócios e a cidade de São José dos Campos ocupou o 7º lugar.

    Segundo Fernando Macedo, responsável pela expansão da franquia da ERA – Expense Reduction Analysts, uma franquia de consultoria para empresas na área de redução de custos, o estudo confirma o planejamento de expansão da empresa, que este ano está de olho na região do Vale do Paraíba para a abertura de novas franquias. “Nosso estudo de geoprocessamento  apontou que a região possui ao todo 600 empresas com 100 funcionários ou mais e estas são exatamente o alvo de nossas franquias para a prestação de serviços, pois toda a empresa hoje possui gastos desnecessários e precisam reduzir os custos”, explica Macedo.

    A ERA contribui para a diminuição de custos das empresas sem cobrar nada para a elaboração de projetos onde são apontadas as áreas com maiores gastos. A franquia ganha 50% apenas dos valores que conseguir reduzir nas empresas. “Por isso a ERA é considerada uma franquia interessante em regiões com grande potencial empresarial, pois os novos franqueados sabem que não terão dificuldades para garimpar uma boa carteira de clientes”, completa o franqueador.

    Os interessados em abrir uma franquia da ERA na região do Vale do Paraíba contarão, ainda, com o suporte dos demais franqueados da rede, pois cada um deles disponibiliza sua expertise e experiência para ajudar nos projetos de todos os clientes, independentemente de onde estão instaladas as franquias. Para fazer parte do processo de seleção de candidatos a franqueados da ERA na região do Vale do Paraíba, basta fazer o cadastro no site: www.expensereduction.com.br


São Bernardo do Campo e Santo André estão entre as 5 cidades mais promissoras para franquias de todo o Estado de São Paulo



Negócios ligados à prestação de serviços para empresas são boa oportunidade, já que a região do ABDC possui mais de mil empresas com 100 funcionários ou mais


    A Região do ABCD paulista apresentou grande destaque no ranking das cidades mais promissoras para a instalação de franquias no Estado de São Paulo, segundo recente pesquisa realizada pela Rizzo Franchise – empresa de pesquisas sobre o Franchising em toda a América Latina. O estudo apontou 59 cidades do Estado de São Paulo com maior potencial para abertura de novos negócios e as cidades de São Bernardo do Campo e Santo André ocuparam, respectivamente, o 4º e o 5º lugares.

    A cidade de Diadema ocupou o 17º lugar e a cidade de São Caetano do Sul ficou com a 30º colocação. Segundo Fernando Macedo, responsável pela expansão da franquia da ERA – Expense Reduction Analysts, uma franquia de consultoria para empresas na área de redução de custos, o estudo confirma o planejamento de expansão da empresa, que este ano está de olho na região do ABCD para a abertura de novas franquias. “Nosso estudo de geoprocessamento  apontou que a região possui ao todo 1.013 empresas com 100 funcionários ou mais e estas são exatamente o alvo de nossas franquias para a prestação de serviços, pois toda a empresa hoje possui gastos desnecessários e precisam reduzir os custos”, explica Macedo.

    A ERA contribui para a diminuição de custos das empresas sem cobrar nada para a elaboração de projetos onde são apontadas as áreas com maiores gastos. A franquia ganha 50% apenas dos valores que conseguir reduzir nas empresas. “Por isso a ERA é considerada uma franquia interessante em regiões com grande potencial empresarial, pois os novos franqueados sabem que não terão dificuldades para garimpar uma boa carteira de clientes”, completa o franqueador.

    Os interessados em abrir uma franquia da ERA na região do ABCD contarão, ainda, com o suporte dos demais franqueados da rede, pois cada um deles disponibiliza sua expertise e experiência para ajudar nos projetos de todos os clientes, independentemente de onde estão instaladas as franquias. Para fazer parte do processo de seleção de candidatos a franqueados da ERA na região do ABCD, basta fazer o cadastro no site: www.expensereduction.com.br



Agendar entrega de pizza durante a Copa? Na Dídio Pizza pode.


    Já é possível agendar antecipadamente a entrega de pizzas para os dias de jogos da Copa na rede Dídio Pizza, que possui 24 lojas espalhadas pela capital paulista, Grande ABC (São Caetano e Santo André), Osasco, Campinas/SP, Jundiaí/SP e Valinhos/SP. A iniciativa do proprietário da rede, Elídio Biazini, visa programar as lojas para as entregas de pizzas que, segundo ele, devem aumentar em 30% neste período.

    “Sabemos que em campeonatos de futebol, como o Paulistão e o Campeonato Brasileiro, recebemos uma demanda maior nas quartas-feiras à noite, dias em que acontecem os jogos que são televisionados. Então tivemos a ideia de lançar a Entrega Agendada, o que ajudará muito nossas lojas a fazer uma programação prévia e atender toda a demanda”, explica Biazini. “Para nós, mesmo que todo mundo queira receber pizzas no mesmo dia e horário, é melhor do que a correria de atender um pedido atrás do outro”, completa ele.

    Quem quiser pizzas em casa para receber amigos ou a família nos dias de jogos deve entrar no site: www.didio.com.br, localizar a unidade mais próxima e fazer o agendamento, informando dia, horário e os sabores de pizzas que gostaria de receber.

    A Dídio Pizza possui mais de 20 anos no mercado de pizzarias e está em plena expansão com franquias no Estado de São Paulo. Este ano, a prioridade é a abertura de 10 novas franquias, todas na capital paulista.


terça-feira, 3 de junho de 2014

Como aproveitar melhor a Feira de Franquias


Amanhã, dia 4 de junho e até o dia 7 de junho, acontece em São Paulo a feira nacional de franquias da Associação Brasileira de Franchising. Para ter um melhor aproveitamento durante a visita, o especialista Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise, preparou algumas dicas para tornar a visita ao evento mais produtiva e sem perdas de tempo:

 
Passo 1 – Preparando‐se para o evento

A) Decida que tipos de negócios mais lhe atraem
Uma boa franquia para você escolher é aquela que está dentro de um setor ou ramo de atividade que mais se identifica com você. Sendo assim, se você é apaixonado, por exemplo, por carros, pode facilmente ser atraído por franquias como oficinas mecânicas, postos de combustíveis, locadoras ou concessionárias de automóveis, etc.

B) Prepare‐se para ir a um evento de negócios
Deixe o traje esportivo de lado e vista‐se para uma ocasião de negócios, ainda que de forma casual. Deixe as crianças em casa e não se esqueça de levar cartões de visita e uma pasta para coletar informações das franquias de seu interesse.

Passo 2 – Como desenvolver um plano para a feira

A) Planeje sua ida nos primeiros dias
Normalmente, a feira de franquias acontece de quarta‐feira a sábado, sempre no período da tarde e à noite, mas sexta‐feira e sábado são os dias mais concorridos e todos estão muito cansados. É no início que as pessoas estão mais animadas nos stands para um melhor atendimento.

B) Avalie com calma a localização dos stands
Quando chegar ao local, logo após efetuar a inscrição, tire alguns minutos para analisar o folder do evento. Tome um café com calma e faça uma primeira avaliação das empresas que estão presentes, localizando‐as previamente na planta que é oferecida. Selecione, então, aquelas que mais se identificam com o seu interesse.

C) Percorra a feira com método
Priorize a visita aos stands dos negócios que você tem interesse e não subestime o tempo necessário para cada stand. O ideal é que cada visita, inicialmente, não ultrapasse 15 minutos. Nesta etapa, procure descartar imediatamente as franquias que não lhe interessaram.

Passo 3 - As perguntas certas para avaliar as franquias

A) Eliminando as franquias que não são para você
Comece fazendo três perguntas mais objetivas para eliminar aquelas franquias que não possuem as características necessárias para você. As perguntas sugeridas são:
1- Que tipo de financiamentos vocês oferecem para adquirir a franquia?
2- Qual é o tipo de experiência exigida para o negócio?
3- Vocês desejam colocar uma franquia na minha cidade?

B) Conhecendo um pouco mais sobre a franquia
O próximo passo consiste em realizar perguntas igualmente diretas, porém mais detalhadas e que podem gerar uma boa conversa sobre o negócio:
1- Em que consiste o conceito e o sistema de operação do negócio? (Toda franquia possui um conceito, tente obter informações que você não encontrará nos materiais de venda de franquias).
2- Vocês possuem um plano de crescimento na minha região? (Esta resposta pode lhe dar uma ideia sobre os esforços que serão dirigidos pela organização franqueadora para a sua região).
3- Posso pegar seu material promocional da franquia? (Procure conferir as informações passadas com o material fornecido).
4- Pode me explicar seu programa de treinamento para o negócio? (Verifique o tempo do treinamento, onde ele acontece e sua profundidade. Um programa de treinamento sólido representa o cuidado do franqueador com seus franqueados).
5- Quantas unidades próprias vocês operam? (Um dos pontos mais importante no franchising, para não dizer o mais importante é o know-how que o franqueador tem para lhe oferecer. Se um franqueador não opera nenhuma unidade, como ele poder lhe passar experiência para a sua operação?
6- Como funciona o suporte ao franqueado? (Um franqueador com bom suporte pode representar a diferença entre sucesso e fracasso. Verifique se esse suporte já existe desde o início da instalação da franquia e durante sua operação).

C) O franqueador que não cobra taxas
Fique atento. Isto pode parecer ser uma vantagem mas, no Franchising, são as taxas que remuneram todo o treinamento e suporte que o franqueador vai dar a você. Logo, será que o suporte não será igual à taxa, ou seja, zero?

D) Deixe as perguntas financeiras para os franqueados da rede responderem
Normalmente, a pergunta inicial que todos fazem é quanto dinheiro é necessário para instalar a franquia. Esta é sempre uma questão muito difícil de ser respondida pelo franqueador, pois depende de uma série de variáveis específicas, como performance de negócios já em operação, ponto comercial e do próprio mercado de atuação do negócio. É melhor conversar com franqueados da rede para saber, na prática, tudo o que foi necessário para começar a operar a franquia.

Passo 4 - Cuidado com os perigos


A) Corretores de franquias
Sempre muito cuidado com aqueles stands em que várias franquias são agrupadas por corretores, mesmo credenciados por franqueadores. Os corretores são movidos pela comissão de venda da franquia, nunca pela relação de continuidade dela por longo tempo. Uma franquia que necessita de terceiros para realizar suas vendas, dá sinais de que também não possui preparo suficiente para entregar o que foi vendido por terceiros.

B) Sem compromissos
Feira, como o nome mesmo diz, é um lugar de “balada”, nada apropriado para fazer ou receber pedidos de casamento. Antes de casar, deve‐se investigar muito. Não assine nada, nem se comprometa com nenhum dos negócios, mesmo que você esteja totalmente “apaixonado“.

C) Não seja “rato de laboratório”!
Sempre muita calma antes de entusiasmar‐se com a ala das franquias internacionais da feira. Certamente, você é quem acabará como o “rato de laboratório”, experimentando os novos conceitos no Brasil.