terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Mr.Kids é opção para quem deseja complementar renda



Franquia de máquinas de brinquedos, adesivos, balas e chicletes oferece alta lucratividade e pequeno investimento, sem a necessidade de dedicação em tempo integral

    Máquinas portáteis, que cabem em pequenos espaços ociosos dentro de supermercados, shoppings, galerias comerciais ou qualquer lugar onde haja grande circulação de pessoas – e principalmente de crianças. Basta inserir moedas e girar mecanicamente a manivela para caírem os brinquedos (bolinhas, mini-personagens , chaveiros e adesivos) ou balas e chicletes, que custam de R$ 1,00 a R$ 3,00. Esta é a franquia da Mr.Kids, do empresário Antonio Chiarizzi Neto, criada em 2012 para quem não deseja realizar altos investimentos para ter o próprio negócio e quer complementar a renda, já que a franquia não exige dedicação em tempo integral para ser lucrativa.

    A ideia é bastante simples: através de acordos comerciais de comissionamento ou aluguel com proprietários de estabelecimentos comerciais que recebam grande quantidade de crianças por dia, os franqueados colocam as máquinas em espaços a partir de 1 metro, que não necessitam de instalação, nem energia elétrica para funcionarem. A partir daí, basta abastecê-las constantemente e retirar o dinheiro de cada uma delas. “A maioria de nossos franqueados possui um emprego ou outro tipo de negócio e resolveram comprar uma Mr. Kids para engordar o orçamento mensal. Após estabelecer as parcerias comerciais, é perfeitamente possível trabalhar apenas de 1 a 2 vezes por semana, dependendo da quantidade de máquinas”, explica Chiarizzi.

    Desde que foi lançada, a empresa vem crescendo a passos largos e o resultado das vendas tem animado, tanto o fundador, quanto os franqueados. Para garantir qualidade e diferenciais no mercado, Chiarizzi possui um acordo de importação com a empresa fabricante das máquinas no Canadá, que fornece os equipamentos para a Mr. Kids. “Entre a criançada, os produtos fazem o maior sucesso, pois tivemos o cuidado de trazer itens colecionáveis e com licenciamento profissional de personagens, como os da linha da Turma da Mônica, Hanna Barbera, Disney, Marvel, entre outros, todos com certificação do INMETRO e ANVISA. Nosso público consumidor já chega a 170 mil pessoas por mês”, detalha ele.

Com um investimento de apenas R$ 19 mil (R$ 8 mil a Taxa de Franquia, R$ 10 mil inicialmente para a compra de equipamentos e R$ 1.000,00 para o estoque inicial de produtos), já é possível iniciar o negócio. Dependendo do número de máquinas e dos modelos escolhidos pelos franqueado, cujos preços variam de R$ 1.185,00 a R$ 8.920,00, o faturamento mensal pode variar de R$ 2.450,00 a R$ 50 mil ou mais. Mas é na rentabilidade que está o grande retorno: de 40 a 50% sobre o faturamento, uma das maiores do mercado. “Como não cobramos Royalties e não há a necessidade do franqueado ter um ponto comercial nem funcionários, os ganhos são muito interessantes”, completa Chiarizzi.

Em apenas 2 anos de operação, a Mr. Kids já abriu 52 franquias, 30 delas somente no ano passado. Para este ano, a empresa pretende realizar um investimento de aproximadamente R$ 2,1 milhões para a compra de equipamentos e produtos, estes últimos divididos em 20% de fabricação nacional e 80% importados da China. A rede faturou em 2013 R$ 2,8 milhões e a expectativa para este ano é um crescimento de 48% no faturamento e a abertura de mais 55 franquias em todo o Brasil.

 
Mr. Kids – Ficha Técnica
Investimento Total: R$ 19 mil
Taxa de Franquia: R$ 8 mil
Taxa de Royalties: não cobra
Taxa de Propaganda: não cobra
Faturamento médio mensal: de R$ 2.450,00 a R$ 50 mil ou mais
Lucratividade: de 40 a 50%
Número de Funcionários: 0
Retorno do Investimento: 15 meses
Prazo do contrato: 3 anos
Contato da Franqueadora: franquia@mrkids.com.br ou 11 5058-2111


segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Balanço do Franchising de 2013

Franchising gerou 285 mil novas vagas de emprego em 2013

No ano passado, 13.699 franquias foram abertas no Brasil, o equivalente a 38 negócios por dia e 5 por hora útil

    As franquias no Brasil já geram 2,321 milhões de empregos diretos e mais 2 milhões indiretos e somente no ano passado, 285 mil novas vagas de trabalho foram abertas, o equivalente a 783 vagas por dia e 14,05% a mais do que em 2012. Este crescimento foi impulsionado principalmente pelo grande número de franquias abertas em 2013: foram 13.699 unidades em um ano, o equivalente a 38 por dia e 5 por hora útil. Os dados fazem parte do balanço anual da RIZZO FRANCHISE – consultoria que realiza pesquisas sobre o Franchising em toda a América Latina.
   
O Faturamento do Franchising também teve grande crescimento: saltou de R$ 304 bilhões em 2012 para R$ 325 bilhões em 2013, representando 8,69% do PIB nacional, quase um décimo de toda a riqueza gerada no país. “Mais de 195 milhões de brasileiros deixaram R$ 4,57 por dia no caixa das franquias no ano passado”, explica o especialista Marcus Rizzo, da RIZZO FRANCHISE, que atribui ao excelente resultado das receitas das franquias, o forte crescimento do consumo, com a ascensão de novas classes sociais ao mercado.

Paralelamente ao crescimento das franquias em operação no ano passado, a pesquisa também apontou para o crescimento do número de empresas que se tornaram franquias em 2013: são 132 as novas marcas que aderiram ao Franchising, 5,12% a mais do que em 2012. O número total de franqueadores agora é de 2.711.

A pesquisa completa e entrevistas com o autor da pesquisa, o especialista Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise podem ser solicitadas através do email inedita@ineditasp.com.br



quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

PRIMICIA inaugura franquia no Tietê Plaza Shopping

Esta é a terceira franquia da rede, que pretende abrir mais 12 unidades este ano no interior do Estado de São Paulo e Região Sul do país

    A PRIMICIA – marca líder no segmento de malas e acessórios para viagens – acaba de inaugurar sua terceira franquia, desta vez na capital paulista, no recém inaugurado Tietê Plaza Shopping. A primeira franquia foi aberta em Ribeirão Preto/SP no ano passado e a segunda em Porto Alegre, onde a empresa já possuía mais 2 lojas próprias.
Este ano, a rede pretende abrir mais 12 lojas, todas franqueadas, na Região Sul do país e em diversas cidades do interior de São Paulo, como Campinas, Guarulhos, São José dos Campos, Santos, Sorocaba, São José do Rio Preto, Piracicaba, Jundiaí, Mogi das Cruzes, Barueri e na região do ABC.
A Primícia está no Brasil há 60 anos e foi a primeira do mercado a lançar a mala de rodinhas e a primeira a fabricar uma mala com zíper. A empresa também é a pioneira no lançamento de malas de nylon, material que tornou as malas muito mais leves e também do lançamento do primeiro carrinho para malas. Também foi a primeira a colocar no mercado brasileiro a mala cor de rosa da boneca Barbie com fabricação nacional.
    O investimento total para uma franquia da PRIMICIA é de R$ 395 mil, já incluída a Taxa de Franquia, que é de R$ 40 mil. Cada loja está programada para um atendimento de cerca de 800 clientes ao mês e faturamento médio mensal de R$ 120 mil, com uma rentabilidade que fica entre 10 e 14% para os franqueados.
       
Ficha Técnica – PRIMICIA
Investimento total – R$ 395 mil
Taxa de Franquia – R$ 40 mil
Taxa de Royalties – 5% sobre as compras
Taxa de Propaganda – 3% sobre o faturamento bruto
Faturamento médio mensal – R$ 120 mil
Lucratividade – 10 a 14%
Capital de Giro – R$ 29 mil
Número de Funcionários por loja – 5
Prazo de retorno do investimento: 36 meses
Tempo de Contrato – 5 anos
Informações – www.PRIMICIA.com.br / franquia@PRIMICIA.com.br


quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

PRIMICIA vai abrir lojas em 13 cidades do interior paulista

Franquias das lojas da PRIMICIA, líder de mercado na indústria de malas e acessórios para viagens já estão sendo negociadas no interior do Estado que somente em 2013 ganhou 78 novas marcas que se tornaram franquias.




A PRIMICIA – marca líder no segmento de malas e acessórios para viagens – quer abrir franquias em 13 cidades que considera prioritárias em seu plano de expansão este ano. São elas: Campinas, Guarulhos, São José dos Campos, Santos, Sorocaba, São José do Rio Preto, Piracicaba, Jundiaí, Mogi das Cruzes, Barueri, São Caetano, Santo André e São Bernardo do Campo. Com isso, a empresa dá continuidade à expansão por franquias iniciada no ano passado após 60 anos vendendo seus produtos no varejo multimarcas.
A empresa está priorizando o Estado de São Paulo para sua expansão neste ano devido ao grande crescimento das franquias no interior, juntamente com o excelente resultado do setor de Acessórios Pessoais no Franchising, que deve ser um dos mais promissores para investir em 2014, segundo o balanço anual do setor da Rizzo Franchise – consultoria que realiza pesquisas sobre o Franchising em toda a América Latina. A pesquisa apontou que o Estado de São Paulo foi o que mais recebeu novas franquias em 2013: foram 78 novos franqueadores de um total de 132 novos franqueadores em todo o Brasil.
O setor de Acessórios Pessoais, onde está inserida a PRIMICIA fechou o ano de 2013 com um faturamento de R$ 4,3 bilhões, com uma rede de 5.666 lojas e uma geração de empregos diretos que totalizou 26.311 novos postos de trabalho no ano passado.
A PRIMICIA conta hoje com 13 lojas – 10 próprias e 3 franquias e nas cidades do interior paulista, a empresa está negociando pontos de cerca de 80m², tanto em shoppings como em ruas comerciais com grande potencial de consumo. O mix das lojas é composto de aproximadamente 1.000 produtos, distribuídos entre as linhas Viagem (malas, sacolas, frasqueiras e acessórios), Executiva (pastas, mochilas e maletas), Escolar (mochilas, mochilas com carrinho, lancheiras e garrafas), Esportiva (mochilas e sacolas), Feminina (bolsas e carteiras) e Couro (pastas, bolsas e carteiras).
O investimento total para uma franquia da PRIMICIA é de R$ 395 mil, já incluída a Taxa de Franquia, que é de R$ 40 mil. Cada loja está programada para um atendimento de cerca de 800 clientes ao mês e faturamento médio mensal de R$ 120 mil, com uma rentabilidade que fica entre 10 e 14% para os franqueados.

Ficha Técnica – PRIMICIA
Investimento total – R$ 395 mil
Taxa de Franquia – R$ 40 mil
Taxa de Royalties – 5% sobre as compras
Taxa de Propaganda – 3% sobre o faturamento bruto
Faturamento médio mensal – R$ 120 mil
Lucratividade – 10 a 14%
Capital de Giro – R$ 29 mil
Número de Funcionários por loja – 5
Prazo de retorno do investimento: 36 meses
Tempo de Contrato – 5 anos
Informações – www.PRIMICIA.com.br / franquia@PRIMICIA.com.br


terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Falta de revisão pós-férias pode trazer sérios danos ao automóvel

Oficina Brasil dá dicas dos itens que devem ser revistos na volta das férias para evitar problemas durante o ano

Más condições das estradas, maresia, areia ou lama. A viagem de férias desgasta o carro, que deve passar por um check-up completo antes de encarar a volta à rotina. A Oficina Brasil – maior rede de franquias de serviços automotivos – alerta para a importância de uma revisão pós-férias e indica os principais danos causados principalmente na parte de baixo do veículo.

Segundo Antonio César Costa, consultor técnico da Oficina Brasil, um dos primeiros itens que precisam de revisão são as coifas das homocinéticas. Localizadas nas pontas dos eixos, essas peças de borracha são responsáveis por proteger a lubrificação das homocinéticas e garantir o bom funcionamento da peça, que dá direcionamento às rodas. Conforme o consultor, um dos indícios de que as coifas estão com problemas são rangidos enquanto se contorna uma curva. “É uma peça barata, custa entre R$ 20 e R$ 30, mas se não receber a atenção devida, pode levar à troca de toda a homocinética, que não sai por menos R$ 150”, alerta.



“Uma outra dica é realizar uma  boa lavagem na parte de baixo do veículo para retirar todo o vestígio de areia ou barro. Mas é importante lembrar que se deve evitar, durante a limpeza, o uso de qualquer produto que possa ser agressivo às borrachas da suspensão, como óleo queimado, óleo de mamona ou óleo diesel”, explica o consultor.

As estradas mal pavimentadas, vias secundárias que levam a sítios, fazendas e praias mais afastadas também podem causar danos ao sistema de suspensão do carro. Nesta lista, devem ser checadas as bandejas, pivôs, terminais e também o sistema de rodagem, como pneus e rodas.

“Temos um cliente que, após uma viagem para o Nordeste, veio até nós apenas para um check-up. Qual não foi nossa surpresa quando descobrimos que os quatro pneus comprados dias antes das férias apresentavam bolhas pelo lado interno e que foram causadas pelas más condições das estradas. Pneus nesse estado são perigosos, pois podem estourar e causar um acidente grave”, conta Antonio César.

O consultor também alerta para os filtros de ar e de combustível que também merecem atenção especial, pois estando fora da região habitual, muitas vezes o carro é abastecido em postos cuja qualidade do combustível não se pode assegurar. “Combustível de má qualidade, o famoso ‘combustível batizado’ e com impurezas são prejudiciais para o motor, que começa apresentar falhas e queda no rendimento”, completa ele.  


Saiba mais sobre a Oficina Brasil
A Oficina Brasil possui 50 unidades espalhadas em diversas regiões é especializada em manutenção de todos os itens da parte de baixo do automóvel (escapamentos, amortecedores, freios, alinhamento e balanceamento, sistema de ar, injeção eletrônica, arrefecimento, suspensão, direção, pneus, troca de óleo, etc.) e dispõe em suas unidades de um ambiente de oficina diferenciado, com recepção climatizada, cyber café, espaço para leitura com mini-biblioteca e TV com programação variada e filmes. O objetivo é oferecer aos clientes momentos de descontração durante a espera pelo reparo do automóvel. 

Para agendar uma revisão gratuita, basta ligar para 0800 19 9977 ou acessar: www.redeoficinabrasil.com.br


segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Rede de franquias capixaba não exige pátio nas lojas e ponto comercial pode ser alugado a partir de 30m²

Rede Brasil:
Única franquia de aluguel de veículos que leva e busca os carros onde estão os clientes, expande em todo país


Rede de franquias capixaba não exige pátio nas lojas e ponto comercial pode ser alugado a partir de 30m²

    Nenhum cliente precisa ir até uma unidade da REDE BRASIL para alugar um carro e muito menos para devolvê-lo. É a única rede de franquias que leva o automóvel onde o cliente está e depois vai buscá-lo onde for mais cômodo para ele. Também é a única que não exige pontos comerciais com pátios de estacionamento para guardar os carros. As lojas são apenas pontos de venda e os automóveis, quando não estão na rua, são levados a estacionamentos próximos. Também é a única que realiza coleta e entrega de materiais, para que clientes que desejam enviar encomendas possam utilizar também à locadora como alternativa a táxis e transportadoras, com muito mais segurança.
    Com todos esses diferenciais diante da concorrência, a REDE BRASIL, que está completando 20 anos de fundação, tem a meta de abrir 10 lojas em 2014, em diversas cidades brasileiras. Segundo Paulo Nemer, presidente da franqueadora, cuja sede está localizada no Espírito Santo, os diferenciais foram criados para oferecer um serviço com muito mais qualidade e conveniência para os clientes na locação de automóveis. “Para os franqueados, também quisemos oferecer vantagens que o marcado em geral não oferece. Como nossas lojas possuem apenas padronização visual e não há a necessidade de um grande espaço para guardar os carros, os pontos comerciais são menores e, consequentemente, o investimento é bem inferior”, comenta ele.
    Para iniciar o negócio como franqueado, numa cidade de até 250 mil habitantes por exemplo, são necessários apenas 10 veículos e um ponto comercial a partir de 30m². O investimento total neste caso é de R$ 350 mil, já contando com a Taxa de Franquia e os automóveis, que são comprados pelos franqueados com descontos que variam entre 12 e 22%.
    O alvo de expansão da empresa para 2014, além de cidades pequenas, que exigem investimentos inferiores, são capitais que sediarão a Copa do Mundo, como é o caso de São Paulo. Com 20 unidades espalhadas por diversos municípios, a REDE BRASIL é uma oportunidade para ganhar dinheiro sempre que o mercado do Turismo fica aquecido.
    A REDE BRASIL foi criada por 3 empresários que vieram do mercado de locação de automóveis de 3 diferentes Estados Brasileiros: Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo. O objetivo do lançamento da nova empresa era justamente oferecer ao mercado o que não havia em outras locadoras, tanto para clientes, como para franqueados. Hoje, a rede está presente em 10 Estados Brasileiros e o faturamento de uma loja, com aproximadamente 50 veículos, é de R$ 65 mil.




REDE BRASIL – FICHA TÉCNICA
Investimento total: de R$ 350 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 3,5 milhões (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de franquia: de R$ 25 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 90 mil (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de Royalties: valor fixo mensal, que varia de R$ 550,00 (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 2.500,00 (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Taxa de Propaganda: valor fixo mensal, 10% sobre os royalties.
Faturamento médio mensal (1º ano de funcionamento): de R$ 45 mil (cidades com até 250 mil habitantes) a R$ 405 mil (para cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Capital de Giro: a partir de R$ 15 mil
Prazo de retorno do investimento: a partir de 24 meses
Número de funcionários: de 3 (cidades com até 250 mil habitantes) a 10 (em cidades acima de 1 milhão de habitantes)
Prazo de Contrato: 5 anos

Ribeirão Preto/SP e Curitiba/PR terão oportunidade de negócio para tirar as empresas do buraco

Franquia de Consultoria em Redução de Gastos faz apresentação para interessados nas cidades de Ribeirão Preto/SP e Curitiba/PR

Ter o próprio negócio e ainda a oportunidade de ajudar as empresas a reduzir custos e aumentar o faturamento. Essa é a proposta da ERA – Expense Reduction Analysts, consultoria em redução de gastos que fará apresentações para interessados na franquia em Ribeirão Preto e Curitiba, nos próximos dias 21 e 23 de Janeiro respectivamente.

A ERA é uma consultoria que analisa os custos das empresas e apresenta um relatório que aponta as áreas em que é possível reduzir gastos, transformando-os em lucro. O trabalho consiste na revisão de contratos com fornecedores, realização de novas cotações de preços de materiais utilizados pelas empresas e até na possível troca de prestadores de serviços, como Telefonia, material de escritório, gráfica, transporte, alimentação e até no cafezinho diário.

“Estima-se que hoje, cerca de 90% das empresas de todos os portes de uma cidade tenham custos desnecessários e estejam gastando muito mais do que imaginam. Então, é um excelente negócio trabalhar para encontrar e reduzir custos das empresas e ser remunerado com 50% do valor das reduções”, explica Fernando Macedo, proprietário da empresa no Brasil.


Os interessados em ter uma franquia da ERA e prestar consultoria para as empresas de Ribeirão Preto e Curtiba devem comparecer à apresentação e preencher um cadastro no site da empresa: www.expensereduction.com


Apresentação da franquia da ERA em Ribeirão Preto – Vagas limitadas
Data: 21/01/2014 – terça feira
Horário: das 14h00 às 17h00
Local: Hotel IBIS – Av. Braz Olais Acosta, 691 – Torre A – Jd. Califórnia

Apresentação da franquia da ERA em Curitiba – Vagas Limitadas
Data: 23/01/2014 – quinta-feira
Horário: das 14h00 às 17h00
Local: REGUS do Centro Empresarial Jatobá – Rua Pasteur, 463 – 13º andar – Batel

Informações e Inscrições: 11 2117-1500 com Sr. Rafael

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Copa do Mundo no Brasil requer mais cuidados com o planejamento dos custos, alerta especialista

Eventos capazes de mexer com a Economia de um país devem ser vistos como oportunidade, mas também com cautela para evitar gastos desnecessários
    Saber diferenciar gastos de investimentos, além de rever despesas que podem ser desnecessárias e comprometer o lucro das empresas. Este deve ser o principal lema dos empresários e executivos neste início de ano que antecede a Copa do Mundo no Brasil, segundo Fernando Macedo, especialista em redução de custos para empresas, da consultoria ERA – Expense Reduction Analysts. “A equação (receita – despesa = lucro) é igual em todas as empresas, mas a maioria dos empresários dá muito mais atenção ao que estão ganhando do que ao que estão perdendo e gastos tradicionais quase nunca são revistos”, explica o especialista.
    Para Macedo, é importante que a cada início de ano sejam revistos os contratos com os fornecedores de produtos em geral, desde o cafezinho e o material de escritório até os contratos de prestação de serviços terceirizados, como limpeza, telefonia, logística, etc. “Como é preciso de tempo disponível para fazer novas e diferentes cotações, rever contratos e renegociar ou trocar fornecedores, quase sempre isso acaba ficando em segundo plano, mas se os custos que a empresa tiver forem maiores do que os praticados no mercado ou maiores do que poderiam ser, caso fossem renegociados, então a lucratividade pode ser comprometida”, alerta ele.
    Criar uma cultura na empresa onde todos os funcionários estejam comprometidos com a redução de custos e revejam constantemente de os investimentos realizados não estão se tornando gastos, é de extrema importância, segundo Macedo, e deve começar pela diretoria da empresa. “Rever processos, observar índices de reajuste, renegociar contratos, entre outras atitudes faz com que a empresa possa detectar falhas e enxergar possíveis desperdícios no dia-a-dia”, completa ele.

Fernando Macedo - Master Franqueado da ERA Brasil






terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Verão pede pizza light com receita exclusiva da Dídio Pizza

Massa integral com azeite de oliva e ingredientes com perfeita combinação são os segredos das pizzas bem menos calóricas do que as tradicionais



Elaboradas com farinha 100% integral – a única moída em moinho de pedra, que preserva as fibras e o gérmen e azeite de oliva, a massa integral da Dídio Pizza - rede de franquias de pizzarias exclusivamente delivery é uma boa opção para os dias de verão, onde a alimentação mais leve é a ideal, principalmente para quem prefere um cardápio mais saudável e se preocupa em manter a forma. Para realizar combinações também menos calóricas com os recheios e coberturas, foram criados 4 sabores de Pizza Light que combinam perfeitamente entre si. São elas:

- Dídio Ligth: massa integral, com peito de peru light, palmito, alho poró e cream cheese light (R$ 45,00 a média e R$ 50,00 a grande)
- Philadelphia: molho de tomate, peito de peru defumado, cream cheese light e tomate seco (R$ 42,00 a média e R$ 48,00 a grande)
- Veggie: mussarela light, abobrinha, berinjela, manjericão e tomate seco (R$ 38,00 a média e R$ 48,00 a grande)
- Portuguesa Light: peito de peru light, cebola, ovos e mussarela light (R$ 36,00 a média e R$ 41,00 a grande)

Segundo Elídio Biazini, fundador da rede, as pizzas light foram uma resposta à demanda do mercado. “Sabíamos que muitas pessoas viviam o dilema de querer uma alimentação saudável, sem ter que abrir mão de uma boa pizza”, explica. As pizzas light da Dídio Pizza possuem bem menos calorias do que as pizzas tradicionais, além de vitamina E, ácidos graxos poli insaturados e ferro. Veja abaixo a tabela de calorias:

Com mais de 20 anos de experiência no mercado de Alimentação, a DÍDIO PIZZA continua investindo para ter diferenciais potenciais diante da concorrência e firmar sua marca no mercado. Com 23 lojas espalhadas pela capital paulista, ABC, Osasco, Campinas, Jundiaí e Valinhos, a rede é a única pizzaria delivery que fornece curso de direção defensiva e de atendimento ao consumidor para os entregadores motorizados, que hoje já são 130 em toda a rede. “O objetivo é aprimorar cada vez mais o atendimento ao cliente, não somente quando o pedido é feito por telefone, mas na hora da entrega da pizza, onde nossos colaboradores, que são todos admitidos com registro em carteira e todos os benefícios da CLT, possam representar nossa marca em cada residência ou comércio onde entregam nossos produtos”, completa Biazini.
Outros diferenciais da rede ficam por conta do foco exclusivamente no delivery, alta rentabilidade para os franqueados, acréscimo de recheio, que conta com 200g a mais de ingredientes em comparação a outras pizzarias, sabores diferenciados, como a premiada Marguerita com Peperoni  e a parceria com a Nestlé nos sabores doces, com receitas especiais para as pizzas, como a de Brigadeiro e a de Maracujá, entre outras.


segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Notícias Inéditas - Janeiro/2014 - 001

Quinzenalmente você vai acompanhar as notícias fresquinhas dos Clientes Inéditos através da nossa News.

Confiram a número 1!