quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Cresce o número de franqueadores inexperientes no Brasil

Pesquisa da Rizzo Franchise revela que 31% de todos os franqueadores brasileiros nunca experimentaram o próprio negócio

O sistema Franchising é baseado na transferência de conhecimento, onde o franqueador transfere o “know how” do negócio para o franqueado. Sendo assim, saber operar o próprio negócio que será multiplicado através da venda de franquias, deveria ser premissa básica de todos os franqueadores. Mas não é isso que mostra a pesquisa da Rizzo Franchise, que faz levantamentos dos números do Franchising em toda a América Latina.

Os dados da pesquisa revelam que a porcentagem de franqueadores que nunca experimentaram o próprio negócio antes de iniciarem a expansão por franquias subiu de 24% em 2010 para 31% em 2013.


Os setores com menos experiência
Os setores onde estão classificadas as franquias com menos de 1 ano de experiência são:

Hotelaria & Turismo – 66 franqueadores -  53% destes possuem menos de 1 ano de experiência
Automotivo – 207 franqueadores - 43% destes possuem menos de 1 ano de experiência
Educação & Treinamento – 247 franqueadores - 36% destes possuem menos de 1 ano de experiência
Telefonia – 48 franqueadores - 35% destes possuem menos de 1 ano de experiência
Negócios & Serviços – 272 franqueadores - 35% destes possuem menos de 1 ano de experiência


Os mais experientes
Por outro lado, o número de franqueadores com 3 ou mais anos de experiência também aumentou. Saltou de 38% em 2010 para 51% em 2013:



Para alguns franqueadores mais experientes, é fundamental  a compreensão total do negócio, operando unidades próprias na prática, para passar todos os processos necessários aos franqueados quando a expansão tiver início.

Roberto Postel, diretor superintendente da PRIMICIA – líder em malas e acessórios para viagem, que possui 60 anos de mercado e somente agora iniciou a expansão por franquias, afirma que foi extremamente cauteloso antes de oferecer o próprio negócio a terceiros. “Tivemos o cuidado de abrir 10 lojas próprias antes de abrir a primeira franquia, porque queríamos ter certeza de como as coisas se sairiam para depois orientar os franqueados da maneira correta”, explica. “E mesmo assim, a nossa primeira franquia foi adquirida por diretores da franqueadora, para testar ainda mais a gestão no comando de outras pessoas”, completa ele.

A franquia de pastéis PASTECA, também seguiu o mesmo caminho e só iniciou a expansão depois de 20 anos de experiência. “Foi muito tempo preparando e fritando pastéis, atendendo clientes e lidando com fornecedores antes de oferecer nosso negócio como uma oportunidade de sucesso para um franqueado”, explica Miriam Terezinha Fellipi, proprietária da rede.



terça-feira, 19 de novembro de 2013

É hora de planejar custos para 2014

Consultoria especializada em redução de custos para empresas dá dicas para iniciar o novo ano com mais economia e maior lucratividade

No mundo dos negócios, planejar o ano seguinte confunde-se com a tradição das comemorações natalinas. O início de uma nova fase (ano fiscal) é como uma nova chance para as empresas que não tiveram bons resultados e um sentimento de superação de limites para aquelas que atingiram suas metas. Metas devem ser atingíveis, devem ser construídas com base em cenários reais aplicando-se a dose exata de desafio, caso contrário perdem a credibilidade e a função.
Aumentar vendas e promover o crescimento é um processo salutar e natural do planejamento, porém muitas empresas não prestam atenção no aumento dos custos que, muitas vezes, podem comprometer esse crescimento. “Muitos dos custos crescem e ficam camuflados, sem que os próprios gestores percebam, então é preciso ficar vigilante com alguns itens que saem do caixa e têm grande influência sobre a lucratividade”, explica Fernando Macedo, especialista em redução de gastos e responsável pela franquia de consultoria ERA – Expense Reduction Analysts.
Para um bom planejamento para o novo ano que está chegando, o especialista dá algumas dicas importantes:

1.    Atenção para os gastos relacionados a utilidades, usualmente regulados por orgãos governamentais. Atualize-se quanto a divulgações recentes; verifique a correta aplicação dos reajustes e busque programas de otimização ou de sustentabilidade.
2.    Revise seus contratos terceirizados: será que a quantidade e necessidade são idênticos ao momento da contratação? Será que o índice de reajuste está corretamente aplicado? Ou ainda mais, será que não vale a pena renegociar?
3.    Esteja sempre atualizado com relação ao dinamismo da tecnologia, pois algumas tarefas do dia-a-dia podem ser facilitadas ou até mesmo suprimidas. Revise seus processos internos permanentemente.
4.    Mantenha sua equipe comprometida com a cultura de controle de gastos. Lembre-se que vender mais pode aumentar a receita, mas gastar corretamente, com certeza, trará mais lucro!

Presente em mais de 30 países de todos os continentes, a consultoria de origem inglesa possui um método inovador e inédito, onde os consultores não cobram honorários ou qualquer custo fixo dos clientes. Os ganhos são sempre 50% do valor da redução dos custos que conseguem para as empresas. Para Macedo, este método faz com que as empresas não tenham nada a perder ao contratar uma consultoria para a revisão de seus custos. “É incrível como as empresas se espantam quando apresentamos o relatório que mostra o quanto é possível economizar, reduzindo custos desnecessários. E o espanto é sempre seguido de enorme satisfação. Afinal, a equação ´receita – despesa = lucro´ é a mesma em qualquer empresa do mundo”,  afirma.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Primicia prevê aumento de 100% nas vendas de malas e acessórios para viagem de novembro de 2013 a fevereiro de 2014


Linha Manchester
Empresa que há 1 ano abriu sua própria rede de varejo estima a venda de 100 mil malas neste período, com o aquecimento do Turismo

A Primicia – líder em malas e acessórios, que já possui uma rede de 10 lojas próprias e 3 franquias até o final deste ano (1 em funcionamento e 2 que serão inauguradas neste mês de novembro, nas cidades de São Paulo e Porto Alegre), estima o aumento de 100% em seu faturamento entre os meses de novembro de 2013 e fevereiro de 2014 devido ao aquecimento do mercado de Turismo em todo o Brasil.

Como a empresa possui aproximadamente mil itens para viagens para todos os públicos (executivo, feminino, infantil e teen), a estimativa é a venda de 100 mil malas neste período. Os destaques este ano ficam por conta da linha Oxford, que possuem malas ultraleves e antirriscos, ideais para viagens mais longas e para quem deseja maior durabilidade e linha Manchester, com malas coloridas, entre elas a azul e laranja, a azul e amarela e a azul e branca, que facilitam a identificação em esteiras de bagagem e possuem exclusivo design.

Mesmo com as vendas aquecidas devido ao fim do ano, a Primícia lança este mês a quinzena das malas, com descontos para todos os produtos, que variam entre 10 e 30%.

A Primícia está no Brasil há 60 anos e foi a primeira do mercado a lançar a mala de rodinhas e a primeira a fabricar uma mala com zíper. A empresa também é a pioneira no lançamento de malas de nylon, material que tornou as malas muito mais leves e também do lançamento do primeiro carrinho para malas. Também foi a primeira a colocar no mercado brasileiro a mala cor de rosa da boneca Barbie com fabricação nacional. Os planos de expansão de franquias da Primícia prevê a abertura de 200 lojas em 10 anos, somente na região Sul do país.

Coleção Oxford
Mala P – R$ 389,00
Mala M – R$ 459,00
Mala G – R$ 529,00

Coleção Manchester
Mala P – R$ 319,00
Mala M – R$ 373,00
Mala G – R$ 429,00


quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Coxinhas de brigadeiro e doce de leite agora são oportunidades de franquia


Primeiro fast food de coxinhas a lançar as coxinhas doces, com massa especial e recheio de brigadeiro e doce de leite, agora está disponível para quem quer abrir uma franquia diferente e com alta lucratividade

Elas são servidas num cone, onde podem ser colocadas 12 unidades de coxinhas salgadas ou doces, dependendo da fome ou da vontade de comer um doce no meio do dia. A Coxinha Du Chef é a primeira empresa a desenvolver e lançar no mercado as coxinhas doces com recheios de brigadeiro e também de doce de leite. Em espaços compactos de 40m², em locais com grande circulação de pedestres, as  lojas estão sendo abertas em diversas localidades e agora estão disponíveis para quem quer abrir uma franquia inédita no mercado.
O conceito foi desenvolvido para ser uma opção de snack a qualquer hora do dia e com preços bem populares para pessoas de qualquer idade que caminham a pé ou de transporte público para o trabalho ou estudo e não querem parar para comer. Em apenas 2 minutos, o cone com 12 coxinhas é servido ao cliente pelo preço de R$ 3,50 cada. As opções de sabores vão desde as coxinhas mais tradicionais (frango, queijo e calabresa), até a exclusiva “bife à parmegiana” e as doces. “Queríamos fazer um produto para ninguém ter que perder tempo para comprar algo gostoso e pudesse comer dentro de um metrô, ônibus, trabalho e até enquanto caminha pela rua. Quem preferir levar para casa, também pode contar com a opção de 60 coxinhas em embalagens térmicas de isopor”, explica Rodrigo Sampaio Mendes, um dos proprietários.
Com 3 lojas próprias, todas na capital paulista inauguradas este ano – 1 no centro e 2 em Santo Amaro – a Coxinha Du Chef vai inaugurar mais uma unidade ainda este mês – no bairro da Lapa – e parte agora para a expansão através da venda de franquias, com a abertura de mais 2 lojas ainda este ano e 100 unidades em 2014.
A Coxinha Du Chef é uma oportunidade de negócio para quem deseja sucesso na venda de produtos praticamente sem concorrência no mercado de alimentação. Com um investimento de R$ 110 mil, os franqueados recebem a loja completamente montada e todo o treinamento necessário para começar a trabalhar em no máximo 30 dias.
Até o mês de julho de 2013, a pequena rede formada com apenas 3 lojas próprias já faturaram juntas R$ 280 mil e a previsão de crescimento até o final do ano é de 30%. Cada loja está projetada para um faturamento médio de R$ 40 mil mensais, com uma lucratividade de cerca de 15% para o franqueado.
Além das coxinhas salgadas e doces, complementam o mix de produtos os sucos de laranja e uva, refrigerantes, água, café, café com leite, chocolate e capuccino, além de bolo em pedaços. A expansão, nesta primeira etapa de lançamento da franquia, está concentrada em diversos bairros da capital paulista.

Coxinha Du Chef – Ficha Técnica

Investimento total (com Taxa de franquia) – R$ 110 mil
Taxa de Franquia – R$ 30 mil
Taxa de Royalties – 5% sobre o faturamento bruto
Taxa de Propaganda – 2% sobre o faturamento bruto
Capital de Giro – R$ 20 mil
Número de funcionários – 3 a 4
Faturamento médio mensal – R$ 40 mil
Lucratividade - 15%
Prazo do retorno do Investimento - 18 meses
Tempo de contrato – 5 anos
Informações: www.coxinhaduchef.com.br

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Oficina Brasil dá dicas para você cuidar melhor do trambulador do seu carro


Só o dono conhece, só o dono sabe o encaixe perfeito para mudança de marcha. O que poderia ser confundido com apenas uma peculiaridade do carro é, na verdade, o problema em uma peça pouco conhecida dos motoristas: o trambulador.  Maior rede de franquias de serviços automotivos, a Oficina Brasil dá dicas de como identificar problemas e como cuidar melhor dessa peça para aumentar sua vida útil.

Com esse nome difícil, o trambulador é a peça responsável pelo direcionamento correto dos movimentos da alavanca de mudanças para o câmbio na troca de marchas. É ele quem traduz para caixa de cambio o movimento da mão do motorista. Sendo assim, ele precisa em estar  perfeitamente regulado para  garantir a eficiência e o encaixe perfeito das engrenagens que compõe o cambio do carro.

Conforme Antonio Cesar Costa, consultor da Oficina Brasil, o mau uso e a “falta de jeito” na hora de trocar as marchas do carro é um dos grandes causadores de danos ao trambulador. “O motorista tem sempre que ser  suave quando movimentar a alavanca de mudança de marchas para evitar um engate bruto das engrenagens o que pode danificar o cambio”, orienta o consultor.

Quando apresenta problemas, o trambulador precisa ser trocado. O valor da peça varia conforme o ano e modelo do veículo e o serviço de troca leva cerca de 2 horas de trabalho na oficina, além de uma nova visita ao mecânico após alguns dias de uso para uma nova regulagem para que fique perfeita.  
Saiba mais sobre a Oficina Brasil.

A Oficina Brasil possui 54 unidades espalhadas em diversas regiões é especializada em manutenção de todos os itens da parte de baixo do automóvel (escapamentos, amortecedores, freios, alinhamento e balanceamento, sistema de ar, injeção eletrônica, arrefecimento, suspensão, direção, pneus, troca de óleo, etc.) e dispõe em suas unidades de um ambiente de oficina diferenciado, com recepção climatizada, cyber café, espaço para leitura com mini-biblioteca e TV com programação variada e filmes. O objetivo é oferecer aos clientes momentos de descontração durante a espera pelo reparo do automóvel. 

Para agendar uma revisão gratuita, basta ligar para 0800 19 9977 ou acessar: www.redeoficinabrasil.com.br

Franquia de sacolas recicláveis substitui 500 mil sacolas de plástico em 2013


A BAGNEWS – franquia que comercializa anúncios em sacolas recicláveis e reaproveitáveis – vai fechar o ano de 2013 com uma grande contribuição para o meio ambiente em todas as cidades do país onde está localizada. A rede produziu e distribuiu mais de 500 mil sacolas de papelão em diversos comércios que entregam produtos para seus clientes, como bancas de revistas, pet shops, drogarias, livrarias e outras, substituindo a sacolinha de plástico em muitos estabelecimentos. Para Salvatore Privitera, proprietário da rede BagNews, é motivo de grande comemoração ajudar a promover a melhoria do meio ambiente, eliminando cada vez mais o plástico da natureza. “Considerando que nossa sacola também é reaproveitável, ou seja, as pessoas a utilizam como embalagem 6 vezes mais do que uma sacola de plástico, então, na verdade, substituímos 3 milhões de sacolas de plástico este ano”, afirma.
A BagNews foi a primeira e única empresa a patentear a sacola reciclável para a venda de anúncios regionais e a distribuir gratuitamente o produto nos comércios de bairro. Fundada em 2009, a empresa foi concebida como resposta à crescente falta de opções de mídias regionais, em função do surgimento de novas legislações, e da natural mudança de comportamento da sociedade em geral, com relação à sustentabilidade e seus desdobramentos, o que desencadeou a exclusão no mercado da propaganda de mídias, como panfletos, outdoors, sacolas plásticas personalizadas e outros.
 A BagNews também é uma oportunidade de negócio para quem deseja abrir uma franquia lucrativa e, ao mesmo tempo, contribuir para o meio ambiente. Com um investimento a partir de R$ 25 mil, o franqueado pode iniciar seu negócio sem a necessidade de ponto comercial ou qualquer outra despesa para ter sua própria agência que comercializa anúncios em sacolas recicláveis e outras embalagens que a empresa dispõe, como sacos de pão e caixas de pizza. Com um faturamento que gira em torno de R$ 18 mil ao mês e uma rentabilidade de 35%, os franqueados da BAGNEWS são isentos de Royalties nos primeiros 3 meses de operação, além de não pagarem Taxa de Propaganda, o que também aumenta o ganho mensal.

BAGNEWS – FICHA TÉCNICA DA FRANQUIA

Investimento total: R$ 25 mil (já incluída a Taxa de Franquia)
Taxa de Franquia: R$ 12 mil
Taxa de Royalties:
Primeiros 3 meses: isenta
Do 4º ao 6º mês: R$ 350,00
Do 7º mês em diante: R$ 600,00
Capital de Giro: R$ 3 mil
Faturamento médio mensal: R$ 18 mil
Lucratividade do Franqueado: 35%
Prazo de Retorno do investimento: 12 meses
Tempo de contrato: 5 anos


quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Vai viajar no feriadão? Conheça os três problemas mais comuns em viagens de carro e previna-se


Oficina Brasil aponta principais problemas e soluções para você viajar tranquilo no feriadão do dia 15 de novembro

A bagagem está no porta-malas e todo mundo feliz a caminho de dias de descanso no feriado prolongado.
No meio da viagem o indicador mostra a temperatura do motor lá em cima, os pneus com problemas e o freio está esquisito. Conheça os três problemas que mais deixam os motoristas a beira da estrada e acabam com os planos de uma viagem tranquila. Antonio Cesar Costa, consultor técnico da Oficina Brasil – maior rede de franquias de serviços automotivos do Brasil – montou uma lista com os principais problemas e soluções.
•    Freios- Outro cuidado que o motorista precisa ter antes de pegar uma estrada e que deixa muitos na mão, é o  relacionado ao sistema de freios. Peças desgastadas ou com vazamentos, além de por em risco a segurança, podem causar transtornos durante a viagem, e aquilo que deveria ser só lazer, termina em cima de um guincho. Ao pisar no pedal de freio acionamos as quatro rodas e uma quantidade considerável de peças que precisam estar em boas condições. Se a viagem inclui trechos em serra ou grande declives, o sistema de freios tem uma importância ainda maior e deve ser usado junto com o freio motor (descer com uma marcha engatada). Os problemas mais comuns são o superaquecimento das peças de atrito causando uma fadiga dos materiais e a ebulição do fluido de freios ( quando este está contaminado). Faça sempre a manutenção preventiva do sistema, obedecendo o que é indicado  no manual do proprietário.
•    Arrefecimento- Verificar o nível e a qualidade do liquido do arrefecimento,  também conhecido como “água do radiador”. O sistema de arrefecimento é responsável pela manutenção da temperatura ideal de funcionamento do motor. Caso esse sistema esteja com problemas, durante a viagem, onde o motor atinge altos giros ou mesmo quando enfrentamos um engarrafamento na estrada, pode ocorrer o superaquecimento do motor entrando esse liquido em ebulição - o motor “ferver”. Isso danifica o motor, principalmente o cabeçote  que pode vir a empenar. Nesse caso o prejuízo ao bolso é bem salgado.
•    Pneus – Pneus desgastados  com pouca  borracha e  profundidade de sulco , além de diminuir a adesão ao solo,consequentemente diminuindo também a segurança,estão mais sujeitos a penetração de objetos perfurantes, obrigando a paradas para troca de pneus. É bom revisar os pneus antes de enfrentar uma estrada, verificando seu desgaste e profundidade, assim como a calibragem correta, levando-se em conta o peso com o qual se vai viajar. Verificar também o estepe, primeiro para se certificar que ele realmente está onde deveria( existe uma crescente onda de furto de estepes) e segundo verificar se sua calibragem está de acordo (nada mais desagradável do que descobrir que o estepe está “murcho” no meio da estrada).

De uma forma geral, antes de “pegar” a estrada é preciso ter a certeza de que o veículo está em boas condições. Para tanto uma visita ao mecânico é sempre aconselhável. Itens como palhetas, lâmpadas, chave de roda, marcador de combustível, itens de sinalização obrigatória como triângulo e pisca alerta além de uma documentação em dia, também devem ser  observados antes da viagem.

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Curso gratuito de pizzaiolo - inscrições começaram hoje

Dídio Pizza em parceria com Prefeitura de São Paulo abre novas inscrições para curso gratuito de pizzaiolos

Mais de 950 pizzaiolos já foram formados e as inscrições para o curso de novembro que acontece no CAT Luz começam na segunda-feira, dia 6



Estão abertas as inscrições para mais um curso gratuito de pizzaiolos. As aulas iniciam dia 18 de novembro em São Paulo. A iniciativa é resultado da parceria entre a Dídio Pizza (rede de pizzarias delivery) e a Semdet (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho), que já formou mais de 950 pizzaiolos e agora abre mais 50 vagas para a décima primeira turma de 2013. As inscrições vão até o dia 14 de novembro.

O curso será dividido em duas partes: entre os dias 18 e 21 de novembro serão ministradas as aulas teóricas na unidade do CAT (Centro de Apoio ao Trabalhador) Luz (Av. Prestes Maia, 913 / 919) das 8h às 17h de segunda a sexta-feira e no dia 22 de novembro será a vez da aula prática na unidade da Lapa da Dídio Pizza (Rua Tito, 1274).

O curso forma trabalhadores para pizzarias com possibilidade de contratação na própria rede Dídio Pizza. A primeira parte do curso ensina boas práticas de manipulação de alimentos, vigilância sanitária, higiene pessoal e ambiental, controle de pragas, compras, recebimento e armazenamento, além de regras de segurança do trabalho. A segunda parte, já na cozinha da Dídio Pizza, vai levar os alunos que tiverem 100% de assiduidade e aproveitamento na fase teórica para, literalmente, colocar a mão na massa e preparar pizzas variadas, aplicando os conceitos que aprenderam.

Os critérios continuam os mesmo para que o aluno passe para a etapa prática do curso, como:
•    Assiduidade e pontualidade em todos os dias do treinamento teórico;
•    Não possuir experiência anterior em cozinhas de pizzarias;
•    Estar fora do mercado de trabalho;

Segundo a nutricionista responsável pelo curso, Adriana Rios, a formação é completa: “quem fizer o curso vai sair sabendo como deve se portar em uma cozinha profissional de pizzarias”, explica. , para que os jovens possam entrar no mercado de trabalho e conseguir uma vaga em uma das mais de 4 mil pizzarias existentes na cidade de São Paulo, que só perde para Nova Iorque no consumo de pizzas.

A Dídio Pizza possui 20 anos de existência no mercado paulistano e é conhecida pelas pizzas com o dobro de recheio das demais do mercado. Com 23 unidades em funcionamento, a rede agora parte para a abertura de lojas no interior paulista e continua sua expansão em diversos bairros de São Paulo com a venda de franquias. A rede é famosa por oferecer suas pizzas com o dobro de recheio, se comparadas às outras pizzarias, e em sabores inusitados, como a de Abobrinha na massa 100% integral, a de Mousse de Maracujá, além da premiada Marguerita com Pepperone.

O CAT, da Semdet, possui 31 postos (fixos e móveis) onde o cidadão paulistano pode encontrar o emprego que procura. Com o curso da Didio Pizza, o profissional terá um instrumento a mais na hora em que procurar uma oportunidade de trabalho no CAT. Aqueles que se destacaram no curso poderão também ser aproveitados pela própria rede, porém, todos os alunos participantes já saem
treinados para atuar em uma cozinha profissional de pizzarias, aptos a trabalhar em qualquer uma das mais de 4 mil existentes na cidade.

CURSO GRATUITO DE PIZZAIOLOS – Dídio Pizza e CAT (Prefeitura de São Paulo)
Inscrições: do dia 06 ao dia 14/11 – gratuitamente – no próprio CAT Luz, mediante apresentação do RG, CPF, nº do PIS e Carteira de Trabalho.

Aulas:
18 a 21/11 - parte teórica no CAT Luz (Av. Prestes Maia, 913 / 919)
22/11- parte prática na Dídio Pizza (unidade da Lapa – Rua Tito, 1274)