quarta-feira, 31 de julho de 2013

Setor Automotivo é um dos mais promissores para abrir franquias no Interior de São Paulo


Das 32 melhores cidades para abrir uma franquia no interior de São Paulo, 17 delas têm o setor automotivo entre os 3 melhores setores para investir

A pesquisa da RIZZO FRANCHISE – maior empresa de pesquisas sobre o Franchising da América Latina – que apontou o ranking das 32 melhores cidades para investir em franquias no interior de São Paulo, também identificou que um dos setores mais promissores para investir em franquias no interior paulista é o AUTOMOTIVO.
O estudo mostrou que em 17 cidades do ranking, o setor Automotivo aparece entre os 3 melhores para investir em franquias. Este setor engloba franquias de produtos e serviços ligados a automóveis, como manutenção, locação, estacionamentos, concessionárias, revendas, autopeças, etc.
As cidades que têm o setor Automotivo entre os 3 mais promissores são: São Paulo, Campinas, Guarulhos, São Bernardo do Campo, Santos, Ribeirão Preto, São José dos Campos, Sorocaba, Jundiaí, São José do Rio Preto, Bauru, Mogi das Cruzes, São Carlos, Barueri, Americana, Guarujá e Araçatuba.
Uma das redes de franquias do setor Automotivo que tem sua expansão focana no interior de São Paulo este ano é a A OFICINA BRASIL – maior rede de franquias de oficinas de reparos rápidos de automóveis – que possui 54 unidades e vai abrir mais 12 franquias este ano. Especializada na instalação de oficinas mecânicas dentro de estacionamentos de hipermercados e shopping centers, este ano também vai partir para a abertura de novas unidades de rua, aumentando, assim, a visibilidade da marca junto ao consumidor. Especializada em manutenção de todos os itens da parte de baixo do automóvel, e dispõe em suas unidades de um ambiente de oficina diferenciado, com recepção climatizada, cyber café, espaço para leitura com mini-biblioteca e TV com programação variada e filmes.  A Oficina Brasil faturou R$ 70 milhões em 2012 e a previsão é de 15% de crescimento para este ano.
“Depois do setor de Alimentação Fast Food, o setor Automotivo é o que mais emprega pessoas no Franchising, explica Marcus Rizzo, especialista da Rizzo Franchise.

Informações sobre a franquia da Oficina Brasil:
www.redeoficinabrasil.com.br


quinta-feira, 25 de julho de 2013

Franquias paulistanas estão de olho no interior de São Paulo

Muitos empreendedores que desejam comprar uma franquia no interior de São Paulo não sabem quais empresas estão selecionando candidatos em várias cidades paulistas

Muitas redes de franquias estão selecionando candidatos no interior de São Paulo para abrir novas unidades, mas não sabem onde estão empreendedores com o perfil desejado e o capital disponível para investir. E muitas pessoas que desejam abrir uma franquia em diversas cidades paulistas, não têm muito acesso às redes que estão expandindo nessa região.

Uma delas é a BagNews – franquia de publicidade em sacolas e embalagens – que já está presente em 8 cidades do interior de São Paulo e pretende fortalecer ainda mais a marca e a presença num mercado considerado pela empresa como um dos mais promissores do país para a venda de mídias regionais. Os franqueados fazem contatos com empresas da região que desejam anunciar seus produtos e serviços e a mídia oferecida são sacolas ecologicamente corretas e reaproveitáveis, além de sacos de pão e outras embalagens, que são distribuídas a comerciantes para serem utilizadas na hora de colocar produtos vendidos aos clientes, como revistas, livros, artigos de pet shops, etc.

A Bagnews está presente hoje nas cidades de Bragança Paulista, Ribeirão Preto, Sorocaba, Osasco, Santos, São José dos Campos e Tatuí, mas pretende se consolidar em todo o interior do Estado, em cidades como: Campinas, Franca, Taubaté, São José do Rio Preto, Piracicaba, Bauru, Limeira, São Carlos, Americana, Presidente Prudente, Rio Claro, Marília, Araraquara e Araçatuba, entre outras.

Com um investimento a partir de R$ 25 mil e um faturamento que gira em torno de R$ 18 mil ao mês e uma rentabilidade de 35%, os franqueados da Bagnews são isentos de Royalties nos primeiros 3 meses de operação, além de não pagarem Taxa de Propaganda, o que também aumenta o ganho mensal. “Criamos a Bagnews pensando no futuro. Além de ser um produto que está de acordo com as tendências mundiais de preservação do planeta, queríamos algo que pudesse ajudar o jovem que desde cedo precisa enfrentar a competitividade do mercado de trabalho e que acaba fazendo exaustivos estágios até conseguir uma boa colocação profissional”, explica Salvatore Privitera, um dos sócios da rede.

BAGNEWS (ficha técnica)
Investimento total: R$ 25 mil (já incluída a Taxa de Franquia)
Taxa de Franquia: R$ 12 mil
Taxa de Royalties:
Primeiros 3 meses: isenta
Do 4º ao 6º mês: R$ 350,00
Do 7º mês em diante: R$ 600,00
Capital de Giro: R$ 3 mil
Número de funcionários: não necessita
Faturamento médio mensal: R$ 18 mil
Prazo de Retorno do investimento: 12 meses
Tempo de contrato: 5 anos





quarta-feira, 24 de julho de 2013

Pesquisa aponta cidades do interior de São Paulo mais promissoras para abrir uma franquia

Várias empresas franqueadoras, de diversos setores, estão de olho no interior paulista para abertura de novas unidades neste segundo semestre

A RIZZO FRANCHISE – maior empresa de pesquisas do setor de Franchising da América Latina – acaba de divulgar o ranking das cidades do interior paulista mais promissoras para instalar uma franquia. O estudo, que faz parte da pesquisa: “100 melhores mercados para franquias no Brasil” aponta 32 cidades paulistas com maior potencial para franquias. São elas:

O grande crescimento do Franchising no interior do Estado de São Paulo, que hoje conta com 485 franqueadores e  um  faturamento total R$ 50,7 bilhões em 2012, tem feito com que muitas franqueadoras coloquem as cidades do Interior de São Paulo como prioridades para expansão este ano.
O grande crescimento do Franchising nesta região, tem feito com que muitas franqueadoras coloquem as cidades do Interior de São Paulo como prioridades para expansão neste segundo semestre. São elas:

DÍDIO PIZZA
– rede de franquias de pizzarias delivery, que depois de conquistar a capital paulista, em 2012 iniciou a abertura de franquias no Grande ABC e em cidades como Campinas, Valinhos e Jundiaí. Este ano, a rede está de olho em cidades como Sorocaba, Limeira e Americana, além de toda a região de Campinas para a abertura de novas unidades. O investimento para abrir uma franquia é de R$ 280 mil.

OFICINA BRASIL – rede de franquias de serviços automotivos, que neste semestre pretende abrir unidades em Campinas, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto. O investimento para abrir uma franquia é de R$ 300 mil a R$ 400 mil.

ERA – Expense Reduction Analysts, - franquia de consultoria de redução de custos para empresas, onde os franqueados podem prestar serviços sem a necessidade de um ponto comercial. Seu plano de expansão engloba todas as cidades do interior paulista com potencial de empresas de médio porte. O investimento total para abrir uma franquia é de R$ 125 mil.

BAGNEWS – franquia de publicidade em sacolas e embalagens – que já está presente em 8 cidades do interior de São Paulo e pretende fortalecer ainda mais a marca e a presença num mercado considerado pela empresa como um dos mais promissores do país para a venda de mídias regionais. Seu plano de expansão também contempla todo o interior de São Paulo. O investimento para abrir uma franquia é de R$ 25 mil.

CREDFÁCIL – rede de franquias de crédito – que possui 80 unidades espalhadas por 12 Estados brasileiros e agora tem foco prioritário de expansão no interior paulista. O investimento para abrir uma franquia é a partir de R$ 25 mil para cidades até 25 mil habitantes.



quarta-feira, 17 de julho de 2013

5 erros que impedem as empresas de crescerem

Especialista em redução de custos dá dicas dos 5 erros mais comuns que impedem as empresas de terem maiores receitas, sempre ligados a fraudes e desperdícios internos

    Muitas empresas nem imaginam que seus próprios colaboradores podem ser os responsáveis por não deixarem a empresa crescer. Seja por ineficiência na hora de negociar um contrato com fornecedor, seja por querer “levar vantagem”  - a famosa comissão por fora. Fernando Macedo, especialista em redução de gastos da ERA – Expense Reduction Analysts, consultoria de origem inglesa que está no Brasil desde 2009, dá algumas dicas dos erros mais comuns das empresas que impedem seu desenvolvimento e crescimento:

1- Relatórios de despesas camuflados:
- Relatórios extremamente resumidos e mal explicados;
- Relatórios sem conclusões
- Relatórios mirabolantes, com muita redação e pouco foco;
- Relatórios viciados, com regras e padrões antigos, sem revisões atuais.

2- O famoso “caixinha” da empresa:
Quando os funcionários de um departamento querem criar o “caixinha” para despesas extras, cuidado! Eventualidades ou emergências devem estar previstas em planejamento. Quando o “caixinha” é criado, normalmente é porque:
- Preguiça, comodismo ou descaso;
- Despesas a título de “disfarçar” um eventual complemento salarial;
- Tentativa de encobrir falhas anteriores;
- Puro interesse pessoal visando benefício financeiro imediato.

3- Custos “urgentes” ou “excepcionais”
Normalmente, os custos deveriam ser planejados e aprovados previamente. O que surge como urgente ou excepcional, normalmente ocorre pelos seguintes motivos:
- Incompetência de colaboradores;
- Displicência ou ausência de chefia competente;
- Colaboradores podem estar sendo beneficiados por fornecedores.

4- Custos que ninguém sabe explicar
São aqueles que aparecem todos os meses de forma automática, ao longo de muito tempo, e nunca ninguém tentou mudar. As expressões mais comuns de colaboradores quando são perguntados sobre a origem desses custos são:
- “Sempre foi assim”
- “Me mandaram fazer desse jeito”
- “Acho que mudar não resolve nada”
- “Tem gente que não vai gostar”

5- Medo de ter o orçamento reduzido
Parece um absurdo, mas muitos departamentos não revisam orçamentos para reduzir custos, simplesmente por terem medo de mostrar que poderiam ter uma verba menor. Alguns exemplos:
- “Meu orçamento deste ano é de R$......., Não posso gastar menos senão no próximo ano ele será reduzido”;
- “Se esse custo está dentro do meu orçamento, não vou perder tempo negociando com os fornecedores”;
- “Vou estimar um custo acima do real, caso haja cortes na hora de liberar verba”;

terça-feira, 16 de julho de 2013

Contém1g Make-Up inaugura 10 novos pontos de venda no primeiro semestre

Com quase 180 pontos de venda, rede prevê crescimento de 25% até o final do ano e cidades do interior do Brasil continuam sendo o foco principal

    A Contém1g Make-Up – uma das maiores redes de franquias de maquiagens do país – inaugurou 10 pontos de venda no primeiro semestre de 2013 – 7 lojas no modelo Luxo e 3 quiosques no modelo Luxo. Destas, 4 novas unidades são na cidade de São Paulo e o restante está distribuído entre Porto Alegre (RS), Cuiabá (MT), Foz do Iguaçu (PR), São Carlos (SP), Presidente Prudente (SP), Teresina (PI) e Boa Vista (RR).
    Com isso, um terço do plano de expansão, que prevê 30 novas unidades este ano, está concluído. “Em nosso plano de expansão para 2013, levamos em conta os shoppings que serão inaugurados este ano em várias localidades brasileiras e como a Contém1g Make-up já é referência nacional e preferência do público feminino, negociamos antecipadamente os pontos nas localidades que possuem mercado para as nossas lojas e quiosques”, explica Joelma Francisco, gerente sênior de Expansão.
    Como o setor de Saúde & Beleza é o segundo que mais cresceu no Franchising  desde o ano passado, a rede acredita no grande potencial existente nas cidades do interior para a abertura de novas lojas. “As pesquisas mostram que a mulher brasileira aprendeu a se maquiar melhor e compra mais itens de maquiagem do que comprava há alguns anos. E parte desta conquista é mérito nosso, já que investimos muito nos cursos de maquiagens que são oferecidos nas lojas”, completa Melissa Takayama, gerente sênior de Marketing da Contém1g Make-up.
    A rede, que faturou R$ 152 milhões no ano passado, espera fechar o ano de 2013 com um faturamento de R$ 190 milhões e o alvo de implantação de novos pontos de venda são as cidades acima de 150 mil habitantes.

Sobre a Contém 1g make-up

A Contém1g make-up é uma empresa do segmento de maquiagem que está sempre alinhada com o que há de mais atual no universo da beleza tendo como ponto de partida as tendências de moda, o comportamento feminino e as inovações tecnológicas. Os produtos criados buscam atender  as necessidades e os desejos das mulheres contemporâneas, acreditando na beleza natural de todas elas e valorizando seus pontos fortes. Os produtos propiciam às consumidoras momentos mágicos, lúdicos e únicos, de grande prazer e autoconhecimento, sem esquecer a praticidade, o bem-estar e a qualidade da matéria prima utilizada.  Diferenciais que fazem com que a marca esteja sempre em sintonia com a sua filosofia principal: “Criar, ensinar a usar e vender maquiagens surpreendentes, encantando o maior número possível de mulheres."

Ficha técnica - CONTÉM1G MAKE-UP:
Investimento (loja) R$ 390 mil (fora o ponto e capital de giro)
Investimento (quiosque): R$ 205mil (fora o capital de giro)
Taxa de franquia: R$ 30 mil (loja) e R$ 15 mil (quiosque)
Taxa de Royalties: 20% já incluídos no valor do produto para ambos (loja e quiosque)
Taxa de Propaganda: 3% sobre o faturamento bruto (loja e quiosque)
Faturamento médio mensal: R$ 70 mil (loja) e R$ 40 mil (quiosque)
Lucratividade: 12 a 20% (loja e quiosque)
Retorno do investimento: 24 a 36 meses (loja e quiosque)
Informações: www.contem1g.com.br


segunda-feira, 15 de julho de 2013

Setor de Alimentação é o campeão do Franchising no Interior de São Paulo

Cidades paulistas ganharam 39 novas empresas franqueadoras e 1.235 unidades franqueadas e são o grande alvo de muitas franqueadoras este ano

A RIZZO FRANCHISE – maior empresa de pesquisas do setor de Franchising da América Latina – acaba de divulgar o desempenho do setor no interior de São Paulo, que hoje é composto por 485 franqueadores. O setor de Alimentação foi o que mais cresceu na região (19,5%), seguido do setor de Negócios & Serviços (16,5%). Só em 2012, 39 empresas do interior paulista resolveram partir para a expansão através da venda de franquias e  1.235 unidades franqueadas de vários setores foram inauguradas no ano passado, gerando 12.597 novos empregos.
Os números do faturamento e do crescimento da geração de empregos no Franchising  do interior paulista em 2012 também são muito expressivos se comparados às cidades do interior de outros Estados: o faturamento total do setor no ano passado foi de R$ 50,7 bilhões e o número total de empregos gerados em 1 ano teve um crescimento de 5,66% - saltou de 222.449 em 2011 para 235.046 empregos diretos no final do ano passado.
O grande crescimento do setor de Alimentação tem feito com que as redes coloquem as cidades do Interior de São Paulo como prioridades para expansão este ano. A Dídio Pizza, por exemplo, que é uma tradicional rede de franquias de pizzarias delivery da capital paulista, desde o ano passado está abrindo unidades na Grande São Paulo e em cidades como Campinas, onde já inaugurou sua terceira franquia e o Grande ABC, que já tem duas lojas em São Caetano e uma em Santo André, além de Valinhos e Jundiaí. “Nossa prioridade agora são cidades da região, como Sorocaba, Limeira e Americana”, pois muitas delas mudaram o perfil de consumo nos últimos anos em relação ao delivery”, explica Elídio Biazini, proprietário da rede Dídio Pizza. “As cidades cresceram muito e a população tem recorrido cada vez mais à alimentação fora de casa, seja em restaurantes ou no conforto do lar”, explica Marcus Rizzo, especialista em franquias e autor da pesquisa.
O ano de 2012 para a rede foi bastante significativo para a Dídio Pizza. O faturamento saltou de R$ 11 milhões em 2011 para R$ 14 milhões e hoje, as 22 lojas da rede já atendem 104 mil clientes ao mês. A meta para 2013 é a venda de 1.650 pizzas por dia (600 mil pizzas durante o ano) e chegar a 33 lojas até o final do ano.