quinta-feira, 27 de junho de 2013

Dídio Pizza em parceria com Prefeitura de São Paulo abre novas inscrições para curso gratuito de pizzaiolos

Mais de 750 pizzaiolos já foram formados e as inscrições para o curso de julho que acontece no CAT Penha começam nesta quarta-feira, dia 3
Estão abertas as inscrições para mais um curso gratuito de pizzaiolos, que terá início no dia 15 de julho em São Paulo. A iniciativa é resultado da parceria entre a Dídio Pizza (rede de pizzarias delivery) e a Semdet (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho), que já formou mais de 750 pizzaiolos e agora abre mais 50 vagas para a sétima  turma de 2013. As inscrições vão até o dia 10 de julho.

O curso será dividido em duas partes: entre os dias 15 e 18 de julho serão ministradas as aulas teóricas na unidade do CAT (Centro de Apoio ao Trabalhador) Penha (Rua Candapuí, 492 (dentro da Subprefeitura da Penha) das 8h às 17h de segunda a sexta-feira) e no dia 19 de julho será a vez da aula prática na unidade da Lapa da Dídio Pizza (Rua Tito, 1274).

O curso forma trabalhadores para pizzarias com possibilidade de contratação na própria rede Dídio Pizza. A primeira parte do curso ensina boas práticas de manipulação de alimentos, vigilância sanitária, higiene pessoal e ambiental, controle de pragas, compras, recebimento e armazenamento, além de regras de segurança do trabalho. A segunda parte, já na cozinha da Dídio Pizza, vai levar os alunos que tiverem 100% de assiduidade e aproveitamento na fase teórica para, literalmente, colocar a mão na massa e preparar pizzas variadas, aplicando os conceitos que aprenderam.

Os critérios continuam os mesmo para que o aluno passe para a etapa prática do curso, como:
•    Assiduidade e pontualidade em todos os dias do treinamento teórico;
•    Não possuir experiência anterior em cozinhas de pizzarias;
•    Estar fora do mercado de trabalho;

Segundo a nutricionista responsável pelo curso, Adriana Rios, a formação é completa: “quem fizer o curso vai sair sabendo como deve se portar em uma cozinha profissional de pizzarias”, explica. , para que os jovens possam entrar no mercado de trabalho e conseguir uma vaga em uma das mais de 4 mil pizzarias existentes na cidade de São Paulo, que só perde para Nova Iorque no consumo de pizzas.

A Dídio Pizza possui 20 anos de existência no mercado paulistano e é conhecida pelas pizzas com o dobro de recheio das demais do mercado. Com 22 unidades em funcionamento, a rede agora parte para a abertura de lojas no interior paulista e continua sua expansão em diversos bairros de São Paulo com a venda de franquias. A rede é famosa por oferecer suas pizzas com o dobro de recheio, se comparadas às outras pizzarias, e em sabores inusitados, como a de Abobrinha na massa 100% integral, a de Mousse de Maracujá, além da premiada Marguerita com Pepperone.

O CAT, da Semdet, possui 31 postos (fixos e móveis) onde o cidadão paulistano pode encontrar o emprego que procura. Com o curso da Didio Pizza, o profissional terá um instrumento a mais na hora em que procurar uma oportunidade de trabalho no CAT. Aqueles que se destacaram no curso poderão também ser aproveitados pela própria rede, porém, todos os alunos participantes já saem
treinados para atuar em uma cozinha profissional de pizzarias, aptos a trabalhar em qualquer uma das mais de 4 mil existentes na cidade.

CURSO GRATUITO DE PIZZAIOLOS – Dídio Pizza e CAT (Prefeitura de São Paulo)
Inscrições: do dia 03 ao dia 10/07 - gratuitamente
Julho: de 15 a 18/07 - parte teórica no CAT Penha (Rua Candapuí, 492 (dentro da Subprefeitura da Penha) das 8h às 17h de segunda a sexta-feira) e no dia 19/07- parte prática na Dídio Pizza (unidade da Lapa – Rua Tito, 1274)
Inscrições: no próprio CAT Penha, mediante apresentação do RG, CPF, nº do PIS e Carteira de Trabalho.

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Credfácil abre 13 novas lojas no primeiro semestre

Crescimento pela procura de crédito favorece mercado e rede de franquias inaugura em média duas novas lojas a cada mês no país

Com o mercado aquecido, a CredFácil – primeira rede de franquias de crédito – cresce em ritmo acelerado e só no primeiro semestre de 2013 inaugurou 13 novas lojas da rede, que hoje soma 80 unidades distribuídas em todo o país. São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Pernambuco, Goiás, Paraná e Distrito Federal foram os Estados que receberam novas unidades da franquia nos últimos meses.

Com modelos de loja compatível em investimento e tamanho com as cidades onde serão instaladas é possível abrir uma franquia da Credfácil com investimentos a partir de R$ 25 mil em cidades de até 25 mil habitantes.  Em 2013, o grande alvo da empresa para a expansão são as cidades do interior do país. “Este ano, nosso faturamento, que em 2012 foi de R$ 25 milhões, deve crescer 30% e nossa meta é abrir 20 unidades até dezembro de 2013”, explica André Oliveira, proprietário da rede Credfácil.

A procura dos consumidores por crédito no mês de março cresceu 11,3% na comparação com fevereiro, aponta a empresa de consultoria Serasa Experian. Na avaliação dos economistas da Serasa, o resultado positivo na comparação mensal e trimestral é justificado pelo recuo da inadimplência e pela manutenção de uma dinâmica favorável do mercado de trabalho. De acordo com a pesquisa, os consumidores com menor renda mensal (até R$ 500) lideraram a busca por crédito em março, com alta de 6,2% em relação ao mesmo mês do ano passado. Também apresentaram acréscimo de 1,8%, os que recebem entre R$ 500 e R$ 1 mil por mês.

“O crescimento sólido da concessão de crédito no país fomenta a economia e favorece a nossa expansão. Com modelos de lojas específicos para atender cidades de diferentes tamanhos garantimos o sucesso do empreendimento”, completa André.

Outro diferencial da rede é a vasta gama de produtos que muito além dos Empréstimos consignados (aposentados, pensionistas e funcionários públicos), Empréstimos consignados privados (para empresas com mais de 100 funcionários) ainda oferece Financiamento e refinanciamento de veículos, Financiamento de equipamentos e máquinas agrícolas, Financiamento e refinanciamento de caminhões, Consórcio de imóveis e serviços, Crédito imobiliário, Capital de Giro (com garantia do imóvel), Crédito pessoal com cheque, além de outras opções.

No primeiro semestre foram abertas lojas em Araxá e Diamantina (MG), Artur Nogueira (SP), Rio Verde e Itumbira (GO), Curitiba, (PR) Brasília e Taguatinga (DF), São Luís (MA), Lauro de Freitas (BA) e Recife (PE) com duas unidades.  Nos próximos meses já estão confirmadas inaugurações nas cidades Atibaia e Taubaté (SP), Tocantinópolis (TO) e Criciúma(SC).


terça-feira, 25 de junho de 2013

Franchise College tem início em 5 de julho

Inscrições ainda podem ser feitas esta semana para o mais completo curso de especialização em Franchising, da Rizzo Franchise

    Começa no próximo dia 5 de julho mais uma turma do FRANCHISE COLLEGE – o mais completo  curso de especialização em Franchising da Rizzo Franchise, inspirado nos mais avançados e modernos cursos de MBA e extensão profissional dos Estados Unidos.
    Ministrado pelo especialista em Franchising e consultor Marcus Rizzo, O Franchise College abrange todos os aspectos de administração e gerenciamento de empresas franqueadoras e suas redes de franquias. Mais do que um curso, trata-se de uma verdadeira consultoria de estruturação e implantação de redes de franquias, onde cada participante terá um guia completo de como aprimorar o seu programa de Franchising na prática.
    O curso tem duração de 3 meses, com aulas quinzenais, sempre às sextas-feiras, das 9h00 às 18h00 em São Paulo que trazem cases nacionais e internacionais de sucesso e insucesso de redes franqueadoras, além de situações e análises práticas de cada item da criação e desenvolvimento das empresas, em vários estágios e momentos de atuação no mercado.
    São 13 módulos aplicados no Brasil e 2 módulos nos Estados Unidos, com visitas a empresas franqueadoras americanas e aulas com conteúdo voltado para a expansão internacional de redes franqueadoras, no International Institute for Franchising Education, da Nova Southeastern University, em Fortlauderdale, na Flórida.

Módulos do Franchise College:

Módulo 1 – Estratégia Franchising
Módulo 2 – Estruturação do Negócio Franchising
Módulo 3 – Expansão: Como avaliar e escolher os melhores mercados
Módulo 4 – Localização: Como avaliar e selecionar os melhores pontos
Módulo 5 – Instalações e Fornecedores Licenciados
Módulo 6 – Treinamento: Transferindo conhecimento
Módulo 7 – Manuais: Garantindo padrões operacionais
Módulo 8 – Consultoria de Campo: Melhorando os resultados dos franqueados
Módulo 9 – Compras Cooperadas: Rentabilizando a franquia
Módulo 10 – Propaganda e Marketing da Rede
Módulo 11 – Contratos e a Lei de Franquias
Módulo 12 – Como vender franquias
Módulo 13 – Relacionamento com a rede
Módulos 14 e 15 – Expansão Internacional e visitas a empresas franqueadoras americanas (etapa Estados Unidos)

Franchise College – Turma 9
Inscrições: (19) 3801-6530 ou (11) 4022-7449 ou pelo site: www.rizzofranchise.com.br
Início das aulas: 05 de julho de 2013

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Mitos e Verdades sobre o uso de veículos automotivos

Oficina Brasil ajuda motorista a identificar validade das crendices envolvendo o setor
  • Motor com alta quilometragem necessita de óleo mais espesso?
Mito -  O motor usa o tipo de óleo determinado pelo fabricante e expresso no manual do proprietário, do inicio ao fim da sua vida útil. Não existe qualquer menção no manual que a partir de determinada quilometragem, deve-se usar um outro tipo de óleo mais espesso ou com qualquer outra característica.
Quando o motor apresentar qualquer problema ou sinais de desgaste, deve-se reparar o motor e não trocar o tipo de óleo.
  • As molas da suspensão não precisam ser trocadas
Mito -  As molas, como qualquer peça, estão sujeitas a uma fadiga dos materiais de sua constituição. Lembre-se que mesmo com o veículo parado a noite, as molas estão sofrendo a pressão do peso do veículo. É aconselhável que sejam trocadas preventivamente entre 70 e 100 mil quilômetros, garantindo-se assim a máxima estabilidade, conforto e preservação de outras peças.
  • Rodízio dos pneus ajuda a aumentar sua durabilidade?
Verdade -  O rodízio dos pneus periodicamente ajuda a aumentar a vida útil dos mesmos, pois é sabido que no eixo de tração, e principalmente quando este é o dianteiro (na grande maioria dos carros da atualidade) os pneus sofrem um desgaste maior, em razão de arranque e frenagem, assim como o esterçar do volante de um lado ao outro.
Por isso a cada 5.000 km, substitua os pneus dianteiros pelos traseiros. Além disso, calibragem, alinhamento, balanceamento e forma de condução, ajudam na conservação dos pneus.
  • Rodas de liga ajudam a economizar combustível?
Mito – As rodas de liga emprestam ao veículo uma aparência estética melhor, sem dúvida, porém não podemos dizer que ajudam na economia de combustível, uma vez que seu peso equipara-se aos da roda de aço.
Determinados desenhos de roda, por serem mais abertos, permitem uma refrigeração maior do sistema de freio.
  • O catalisador do carro não precisa ser trocado.
Mito- A durabilidade de um catalisador automotivo depende muito das condições de manutenção do veículo. As falhas de ignição, a qualidade do combustível, a queima de óleo afetam diretamente seu funcionamento. Normalmente o catalisador original do veículo zero tem uma vida mínima estimada em 80.000 km, porém além dos problemas acima,  acidentes, rachaduras e  entupimentos podem indicar a necessidade da troca dessa peça. Consulte sempre um centro automotivo capacitado para avaliar a eficiência do catalisador antes da troca.

  • Os bicos injetores devem ser trocados e não limpos?
Mito- Os bicos injetores, assim como outros itens da injeção eletrônica , necessitam de uma manutenção periódica. A limpeza é necessária sim, em razão das impurezas que estão presentes no combustível e que nem sempre ficam retidas nos filtros. É bem mais barato limpar os bicos injetores de que trocar os mesmos, e o resultado é muito satisfatório. A troca dos bicos deve acontecer quando realmente apresentarem problemas e mau funcionamento.
  • Ar condicionado gasta mais combustível.
Verdade. O uso do ar condicionado requer uma maior potência do motor e, consequentemente, maior consumo de combustível. Uma alternativa que ajuda o motorista a economizar combustível é, quando o carro estiver muito quente, abrir primeiro os vidros para permitir a ventilação do carro, depois usar a ventilação forçada e só então ligar o ar condicionado.
  • Apoiar o pé na embreagem danifica o carro.
Verdade. Esta prática, bastante comum principalmente em motoristas iniciantes, causa um desgaste prematuro na embreagem do veículo, que deve ser acionada apenas na troca de marchas. Uma recomendação é manter o pé “descansando” ao lado do pedal quando a embreagem não for acionada.
  • Descer a ladeira com o carro engrenado queima a embreagem.
Mito. O desgaste causado é o mesmo de quando se anda com o carro em ruas planas. Na verdade, o correto é que o veículo esteja sempre engrenado nas ladeiras (dá-se o nome de freio motor) para que, junto com o sistema de freios, segure o carro em declives.
  • Desligar o carro em congestionamento economiza gasolina.
Verdade. Não só economiza como contribui para a melhoria do ar que respiramos, pois não há emissão de gases poluentes.
  • Colocar água com o carro quente estraga o radiador.
Verdade. O correto é completar a água apenas quando o motor estiver frio, pois existe a possibilidade de um choque térmico, que pode causar sérios problemas ao motor. Não é aconselhável abrir o reservatório de expansão - aquele onde completamos a água - quando o motor estiver quente, pois esse reservatório funciona com pressão e pode causar sérias queimaduras.

quinta-feira, 20 de junho de 2013

Cresce o número de lojas de crédito em Minas Gerais

Cidades menores do Estado mineiro são principais alvos das agências de crédito pessoal e consignado

A procura dos consumidores por crédito na região Sudeste do país cresceu 4,4%  de janeiro a maio de 2013 em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo pesquisa da Febraban. De acordo com a pesquisa, são os consumidores de baixa renda os que mais procuraram por crédito. Entre os que recebem até R$ 500 ao mês, houve elevação de 12% no acumulado do ano. Já os que têm salários entre R$ 500 e R$ 1 mil, o aumento do número de créditos concedidos chegou a 8,4%.
Com a alta da procura por crédito, principalmente o consignado (para aposentados e pensionistas e funcionários públicos), cujos empréstimos chegaram a R$ 172,3 bilhões em maio deste ano, segundo a pesquisa, multiplicam-se cada vez mais as agências e correspondentes bancários e as lojas individuais de crédito, que fornecem empréstimos até para quem está negativado no Serasa e no SPC. E o alvo da expansão deste “varejo” são as cidades pequenas de todos os Estados brasileiros, que possuem um número menor de agências bancárias.
Uma delas é a CREDFÁCIL, maior rede de lojas de crédito do país, com 80 unidades, que acaba de abrir 2 lojas em Minas Gerais, em menos de 2 meses – uma em Araxá e outra em Diamantina. “A população da classe C tem recorrido ao crédito cada vez mais porque o poder aquisitivo aumentou e já é possível realizar sonhos que antes eram muito distantes da realidade”, explica André Oliveira, proprietário da rede Credfácil.
A partir de agora, a população Araxá e Diamantina – e em breve as de uma série de cidades do interior mineiro - podem contar com uma grande gama de produtos para a melhoria de vida, tais como: Empréstimos consignados (aposentados, pensionistas e funcionários públicos), Empréstimos consignados privados (para empresas com mais de 100 funcionários), Financiamento e refinanciamento de veículos, Financiamento de equipamentos e máquinas agrícolas, Financiamento e refinanciamento de caminhões, Consórcio de imóveis e serviços, Crédito imobiliário, Capital de Giro (com garantia do imóvel), Crédito pessoal com cheque, além de outras opções.

CredFácil  -  Araxá/MG
Telefone: 34 3664-8137 / 34 8813-5521.
Av.Vereador João Sena,71 - Centro

CredFácil  - Diamantina/MG
Telefone: 38 3531-0198
TV Conselheiro Mata,17 – Centro



Microfranquias: o barato que pode sair caro

Especialista aponta cuidados que franqueados devem ter ao adquirir uma microfranquia

Apontada como grande tendência do franchising brasileiro neste ano,  os fenômeno das microfranquias tem ganho cada vez mais adeptos. O modelo de negócio compacto e com investimento baixo – algumas chegam a custar apenas R$5mil – atrai pela facilidade de implantação e, por parte dos franqueadores, pela velocidade de expansão que uma rede barata pode alcançar.

Se num primeiro momento as microfranquias parecem ser o negócio perfeito para quem tem pouco dinheiro para investir, mas deseja tornar-se dono do próprio nariz, alguns cuidados devem ser tomados para que o sonho não se transforme em um longo pesadelo.  O especialista em Franchising e consultor Marcus Rizzo, da Rizzo Franchise, acredita que as microfranquias apresentam algumas características em comum que elevam o risco de sua aquisição
  
“Uma das características perigosas e comuns são negócios com baixo nível de estruturação e não validados pelos franqueadores, que na sua maioria, nunca operaram e testaram estes negócios. A maior parte deles não possui unidades próprias e o tempo de operação do negócio e o lançamento de franquias é zero”, explica Rizzo.

Outra característica perigosa citada pelo consultor é quando a comercialização de produtos e até mesmo de serviços, é feita pelo franqueador. “O franqueador é o único fornecedor, tornando as franquias revendas de seus produtos. Os ganhos do franqueador estão baseados no volume de compra dos franqueados”, acrescenta.

“Além disso, como os negócios não possuem um formato testado e comprovado, possibilitam que franqueados modifiquem a operação buscando a sobrevivência, tornando o negócio sem nenhuma padronização e perdendo o referencial de marca junto aos consumidores finais”, alerta Rizzo.

Já pelo lado do franqueador que deseja criar um modelo de microfranquia pensando na rápida expansão que a rede pode ter, o consultor não vê problema algum desde que se tenha em mente que a verdadeira questão não é de velocidade ou facilidade de expansão mas, de sobrevivência destes negócios no mercado. Segundo Rizzo, diminuir a necessidade de investimento no negócio é algo que deve ser feito sem comprometer a transferência de conhecimento para o franqueado.

Sempre indicada na aquisição de qualquer empreendimento a pesquisa e o conhecimento do negócio são ainda mais importantes nesse caso conforme orienta o consultor. “Considero como item adicional e fundamental entrevistas com franqueados que já deixaram o negócio. As taxas de fechamento de microfranquias são proporcionais ao crescimento.”, conclui o especialista.



quarta-feira, 19 de junho de 2013

Franquias do setor de Negócios & Serviços geram mais de 7 mil empregos diretos em 2012

A RIZZO FRANCHISE – maior empresa de pesquisas sobre o mercado de Franchising da América Latina acaba de divulgar o desempenho do setor de Negócios & Serviços nas franquias no ano de 2012: mais de 7 mil novos empregos diretos foram gerados em diversos varejos de prestação de serviços em todo o país.
A pesquisa também apontou que 1.196 novos empreendedores aderiram a este tipo de franquia no ano passado e o faturamento gerado pelas franquias de serviços foi de R$ 2,7 bilhões em relação a 2011. Novas franquias de Negócios & Serviços também foram lançadas em 2012: 12 novas empresas  começaram a expandir por meio do Franchising neste setor.
O grande crescimento do setor tem impulsionado empreendedores a escolher uma franquia de serviço, ao invés dos altos investimentos das franquias que vendem produtos ao consumidor. Isso porque, em quase todas as franquias de produtos, é fundamental ter um ponto comercial de boa visibilidade, funcionários, equipamentos – fatores cujo investimento dificilmente fica menor do que R$ 200 mil.
A ERA – Expense Reduction Analysts, por exemplo, é uma franquia de consultoria de redução de gastos para empresas, onde os franqueados podem prestar serviços sem a necessidade de um ponto comercial. “A maioria trabalha em casa e faz seu próprio horário, sem a necessidade de ter que abrir a empresa nos fins de semana, como é comum nas franquias de varejo”, explica Fernando Macedo, Master franqueado da rede inglesa no Brasil, que está em plena expansão nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e toda a Região Sul do País. 
Um outro exemplo de franquia do setor de Negócios & Serviços, típica para jovens que desejam ter o próprio negócio, é a BagNews - uma franquia de publicidade em embalagens ecologicamente corretas, como sacolas, sacos de pão e caixas de pizza. Após o treinamento da franqueadora, os franqueados estão aptos a venderem publicidade através de anúncios nas embalagens, que por sua vez são distribuídas gratuitamente no comércio de sua região para que os comerciantes entreguem seus produtos ao consumidor. “A franquia é uma excelente alternativa, não só para o franqueado, que vai trabalhar em casa sem nenhum custo fixo, como para os anunciantes, que têm nas embalagens uma alternativa de mídia regional e de baixo custo, se comparada à mídia em jornais e revistas de bairro”, explica Salvatore Privitera, proprietário da BagNews, que tem o plano de expansão aberto para todo o Brasil.
 “Este setor tem aberto muitas franquias porque são oportunidades de negócio para quem deseja abrir uma franquia, mas não se identifica com as franquias típicas de varejo, como Alimentação, Vestuário e outras”, afirma o especialista Marcus Rizzo, autor da pesquisa, que aponta um crescimento de 9,3% para 2013..

Balanço do setor – Negócios & Serviços:

RECEITA GERADA EM 2012: R$ 40.729 bilhões
RECEITA GERADA EM 2011: R$ 38.029 bilhões
Crescimento de 2,7 bilhões em 2012

TOTAL DE EMPREGOS EM 2012: 104.701
TOTAL DE EMPREGOS EM 2011: 97.668
Empregos gerados em 2012: 7.033

TOTAL DE FRANQUEADOS EM 2012: 16.245
TOTAL DE FRANQUEADOS EM 2011: 15.049
Novos franqueados em 2012: 1.196

TOTAL DE FRANQUEADORES EM 2012: 186
TOTAL DE FRANQUEADORES EM 2011: 174
Novos franqueadores em 2012: 12

Informações sobre a franquia da ERA – Expense Reduction Analysts:
www.expensereduction.com

Infrormações sobre a franquia da BagNews:
www.bagnews.com.br



terça-feira, 18 de junho de 2013

Mais de 1.300 pessoas abriram franquias do setor de Saúde & Beleza em 2012

Setor do Franchising foi um dos que mais cresceram no ano passado, gerando mais de 9 mil novos empregos diretos

A RIZZO FRANCHISE – maior empresa de pesquisas sobre o mercado de Franchising da América Latina acaba de divulgar o desempenho do setor de Saúde & Beleza nas franquias no ano de 2012: mais de 1.300 pessoas aderiram a este setor no ano passado com a compra de uma franquia da área de Saúde & Beleza.
A pesquisa também apontou que setor gerou 9.150 novos empregos diretos em 2012 e o faturamento gerado pelas franquias de Saúde & Beleza cresceu quase 8% em relação a 2011. Novas franquias de Saúde & Beleza também foram lançadas em 2012: 26 novas empresas começaram a expandir por meio do Franchising neste setor e as franquias que já estão expandindo há algum tempo estão apresentando grandes desempenhos de um ano para cá.
É o caso, por exemplo, da Contém1g Make-up – rede de franquias de maquiagens, que prevê um crescimento de 25% no faturamento, chegando a 200 lojas até o final do ano, principalmente em cidades potenciais acima de 150 mil habitantes no interior de diversos Estados brasileiros. A empresa atende cerca de 200 mil clientes por mês, gera atualmente 1.250 empregos em todo o Brasil e deve fechar o ano de 2013 com um faturamento de R$ 190 milhões . “Devido ao aumento do poder aquisitivo do brasileiro, as mulheres estão se cuidando cada vez mais e adquirindo produtos de primeira linha, que satisfaçam cada mais seus anseios”, explica Joelma Francisco, gerente sênior de Expansão da Contém1g Make-up.
   
Balanço do setor:

RECEITA GERADA EM 2012: R$ 10.656 bilhões
RECEITA GERADA EM 2011: R$ 9.886 bilhões
Crescimento de 8% em 2012

TOTAL DE EMPREGOS EM 2012: 154.879
TOTAL DE EMPREGOS EM 2011: 145.729
Empregos gerados em 2012: 9.150

TOTAL DE FRANQUEADOS EM 2012: 19.108
TOTAL DE FRANQUEADOS EM 2011: 17.744
Novos franqueados em 2012: 1.364

TOTAL DE FRANQUEADORES EM 2012: 344
TOTAL DE FRANQUEADORES EM 2011: 318
Novos franqueadores em 2012: 26

Ficha técnica - CONTÉM1G MAKE-UP:
Investimento (loja) R$ 390 mil (fora o ponto e capital de giro)
Investimento (quiosque): R$ 205mil (fora o capital de giro)
Taxa de franquia: R$ 30 mil (loja) e R$ 15 mil (quiosque)
Taxa de Royalties: 20% já incluídos no valor do produto para ambos (loja e quiosque)
Taxa de Propaganda: 3% sobre o faturamento bruto (loja e quiosque)
Faturamento médio mensal: R$ 70 mil (loja) e R$ 40 mil (quiosque)
Lucratividade: 12 a 20% (loja e quiosque)
Retorno do investimento: 24 a 36 meses (loja e quiosque)
Informações: www.contem1g.com.br

Dídio Pizza em parceria com Prefeitura de São Paulo oferece curso gratuito de pizzaiolos

Mais de 700 pizzaiolos já foram formados e as inscrições para a sétima turma de 2013 que acontece no CAT Penha abrem no dia 3 de julho

Novos Pizzaiolos estão saindo do forno em São Paulo. A sexta turma 2013 do curso gratuito de pizzaiolos oferecido através de uma parceria entre a Dídio Pizza (rede de pizzarias delivery) e a Semdet (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho) tem sua aula prática marcada para a próxima sexta-feira, dia 21. A iniciativa já formou mais de 700 pizzaiolos e vagas novas são abertas todos os meses.

A sexta turma de 2013 começou as atividades no dia 17 com as aulas teóricas ministradas na unidade do CAT (Centro de Apoio ao Trabalhador) do bairro São Mateus (Rua Av. Mateo Bei, 1.641 das 7h às 18h de segunda a sexta-feira)  e no dia 21 de junho será a vez da aula prática na unidade da Lapa da Dídio Pizza (Rua Tito, 1274). Na aula prática poderão ser realizadas imagens como manuseio de alimentos, separação de ingredientes, preparo das pizzas e degustação.

O curso forma trabalhadores para pizzarias com possibilidade de contratação na própria rede Dídio Pizza. A primeira parte do curso ensina boas práticas de manipulação de alimentos, vigilância sanitária, higiene pessoal e ambiental, controle de pragas, compras, recebimento e armazenamento, além de regras de segurança do trabalho. A segunda parte, já na cozinha da Dídio Pizza, vai levar os alunos que tiverem 100% de assiduidade e aproveitamento na fase teórica para, literalmente, colocar a mão na massa e preparar pizzas variadas, aplicando os conceitos que aprenderam.

Os critérios continuam os mesmo para que o aluno passe para a etapa prática do curso, como:
•    Assiduidade e pontualidade em todos os dias do treinamento teórico;
•    Não possuir experiência anterior em cozinhas de pizzarias;
•    Estar fora do mercado de trabalho;

Segundo a nutricionista responsável pelo curso, Adriana Rios, a formação é completa: “quem fizer o curso vai sair sabendo como deve se portar em uma cozinha profissional de pizzarias”, explica. , para que os jovens possam entrar no mercado de trabalho e conseguir uma vaga em uma das mais de 4 mil pizzarias existentes na cidade de São Paulo, que só perde para Nova Iorque no consumo de pizzas.

A Dídio Pizza possui 20 anos de existência no mercado paulistano e é conhecida pelas pizzas com o dobro de recheio das demais do mercado. Com 22 unidades em funcionamento, a rede agora parte para a abertura de lojas no interior paulista e continua sua expansão em diversos bairros de São Paulo com a venda de franquias. A rede é famosa por oferecer suas pizzas com o dobro de recheio, se comparadas às outras pizzarias, e em sabores inusitados, como a de Abobrinha na massa 100% integral, a de Mousse de Maracujá, além da premiada Marguerita com Pepperone.

O CAT, da Semdet, possui 31 postos (fixos e móveis) onde o cidadão paulistano pode encontrar o emprego que procura. Com o curso da Didio Pizza, o profissional terá um instrumento a mais na hora em que procurar uma oportunidade de trabalho no CAT. Aqueles que se destacaram no curso poderão também ser aproveitados pela própria rede, porém, todos os alunos participantes já saem
treinados para atuar em uma cozinha profissional de pizzarias, aptos a trabalhar em qualquer uma das mais de 4 mil existentes na cidade.

Atenção Jornalistas! Os responsáveis pelo curso estarão disponíveis para entrevista.
 A aula prática pode ser gravada e fotografada para sua matéria. Entre em contato conosco e agendamos entrevistas e gravações para sua equipe.

CURSO GRATUITO DE PIZZAIOLOS – Dídio Pizza e CAT (Prefeitura de São Paulo)
Junho: de 17 a 20/06 - parte teórica no CAT São Mateus I ((Rua Av. Mateo Bei, 1.641 das 7h às 18h de segunda a sexta-feira) e no dia 21- parte prática na Dídio Pizza (unidade da Lapa – Rua Tito, 1274) das 9h às 12h


segunda-feira, 17 de junho de 2013

Aumenta o número de mulheres em franquias típicas para homens

Franquias financeiras e automotivas estão senda cada vez mais opções de mulheres que escolhem ter o próprio negócio

    Valéria Aquino tem 42 anos e duas décadas de carreira administrativa numa empresa de eletroeletrônicos. Sua vida mudou radicalmente ao escolher uma franquia de serviços automotivos que faz reparos rápidos em automóveis. Ela contou que até ser franqueada de 3 lojas da OFICINA BRASIL – maior rede de oficinas de reparos na parte de baixo do automóvel do país – ela só tinha contato com oficinas mecânicas quando levava o carro para consertar. “No início tive que aprender a lidar com um cliente especializado que é o de oficina. O treinamento foi muito importante e com o tempo fui me familiarizando com tudo. Aprendi sobre peças e sobre os serviços e hoje já me defendo bem nessa parte”, conta Valéria. A dedicação e a força de vontade foram essenciais para que o negócio desse certo e 3 meses depois de abrir a primeira loja próximo ao Aeroporto de Congonhas, Valéria investiu em mais uma unidade em São Paulo. Dois anos depois, já tinha a terceira loja. Sobre como ser uma mulher no comando de um ambiente tipicamente masculino, Valéria conta que só vê vantagens. “Desde o início, os mecânicos sempre foram respeitosos comigo e, apesar das oficinas serem, em sua maioria, ambientes de trabalho onde se fala alto e a linguagem normalmente é mais chula, nas minhas unidades isso não acontece e tudo é bem organizado”, completa.

    Uma loja de crédito, que trabalha exclusivamente com produtos financeiros, também nunca foi a preferência de mulheres que desejam ter o próprio negócio, mas não é o que vem acontecendo na CREDFÁCIL – maior rede de franquias de crédito do país, que possui 80 unidades, 11 delas com mulheres no comando.  Um dos exemplos é Silviani do Amaral, de 39 anos, franqueada da unidade de São Luís, no Maranhão. Advogada por formação, ela trabalhou 17 anos como gerente de banco, até resolver ter a sua própria loja para conceder créditos, inclusive para a compra de maquinários, onde o público é tipicamente masculino. “A mulher tem que fazer tudo o que um homem faz e mais um pouco para mostrar seu valor e impor respeito para manter o cargo”.  Silviani tem 7 funcionários em sua franquia e apenas um é homem. “As mulheres são mais comprometidas no que fazem, principalmente se já tiverem filhos. Quando meus clientes do sexo masculino entram em minha loja e desconfiam de nossa competência para falar de números, rapidamente mostramos nosso conhecimento e a situação se reverte na mesma hora”, explica ela.

Segundo uma pesquisa realizada pela RIZZO FRANCHISE – maior empresa de pesquisas sobre o mercado de Franchising da América Latina, o faturamento de franquias lideradas por mulheres apresentaram aumento de até 32% a mais do que o faturamento de lojas que são gerenciados por homens. Segundo ainda a Rizzo Franchise, 1.558.000 pessoas efetivamente procuraram uma franquia em 2012 – 44% delas, mulheres de diversas faixas etárias. De acordo com o especialista Marcus Rizzo, “as mulheres possuem desempenho maior nas franquias do que os homens, porque elas se adaptam melhor aos padrões, são mais organizadas e possuem maior estabilidade com a equipe de funcionários, gerando, assim, menor rotatividade de pessoal”.


segunda-feira, 10 de junho de 2013

Bom negócio: franquias devem crescer com taxa superior ao do PIB esperado para 2013


ABF FRANCHISING EXPO 2013 começa na quarta –feira e apresenta as principais tendências do setor

A ABF FRANCHISING EXPO começa nesta quarta-feira levando para os pavilhões do Expo Center Norte as principais tendências do franchising brasileiro.  As redes de franquias que operam no Brasil abriram no ano passado 10.631 estabelecimentos de varejo em diversas cidades – um crescimento de 6% em relação ao ano anterior. Já são 2.579 redes de franquias no país, que hoje geram mais de 2 milhões de empregos diretos e mais 2 milhões indiretos. Somente em 2012, as franquias abriram mais de 102 mil novas vagas de trabalho – um crescimento de 5,3% em relação a 2011 e o equivalente a 281 novas vagas por dia.

Conforme Marcus Rizzo, fundador da Rizzo Franchise, apesar do baixo crescimento econômico esperado para 2013, com um PIB projetado para 3% de crescimento, as franquias deverão continuar crescendo a taxas bem superiores. Mesmo sem apresentar a enorme evolução dos últimos cinco anos, que variou entre 6% e 10% anuais, o ano de 2013 deverá apresentar um cenário bem intenso, com pelo menos 6% de crescimento da rede (equivalente a 11.000 negócios instalados durante o ano). O número de novas franquias no mercado deverá também se aproximar a 6% de crescimento, equivalente a 150 novos negócios - resultado um pouco inferior aos 7% do ano anterior.

TENDÊNCIA DAS MICROFRANQUIAS – BAGNEWS E CREDFÁCIL APRESENTAM DUAS OPÇÕES DE INVESTIMENTO BAIXO E ALTA LUCRATIVIDADE


Uma das principais tendências da ABF FRANCHISING EXPO 2013 são as microfranquias. Investimento baixo e retorno rápido é o que prometem os negócios que podem ser adquiridos a partir do valor de um carro popular.  Na feira, que tem início no dia 12 de junho, a CredFácil – primeira rede de franquias de crédito do país – e a BagNews – primeira  franquia de publicidade em embalagens – levam para os estandes do ExpoCenter Norte duas opções de negócios que tem investimento a partir de R$25mil e focam empreendedores jovens e inventivos.
               
A CredFácil – primeira rede de franquias de crédito do país – participa pela terceira vez da Feira ABF e traz uma novidade voltada para o interior do Brasil, um novo modelo de negócio com unidades com investimento a partir de R$25mil.  Com o aumento do poder aquisitivo da classe C e da população da terceira idade, que já recorre ao crédito consignado com mais segurança,  a CredFácil tem sido uma boa oportunidade para quem deseja abrir um negócio próprio ajudando a população de renda mais baixa a viabilizar o sonho do crédito pessoal para uma série de financiamentos ou mesmo pagamento de dívidas.

Com 80 unidades espalhadas por 12 Estados brasileiros, a rede tem mantido um crescimento constante de 20 novas lojas a cada ano, desde 2010. Em 2013, a rede inaugura, só no primeiro trimestre, 13 novas lojas e abre suas primeiras unidades nos Estados do Maranhão, Bahia e Distrito Federal.  Além dos créditos pessoais, consignado, crédito para servidores públicos e diversos tipos de financiamento, dois serviços da CredFácil têm traído bastante o público: o refinanciamento de imóveis, que não é feito pela maioria das empresas de crédito independentes e o financiamento de automóveis e equipamentos, incluindo máquinas agrícolas.

Uma outra vantagem da CredFácil é a pequena estrutura que o franqueado precisa ter para começar a trabalhar, sem precisar investir alto em uma loja. As lojas possuem 3 guichês de atendimento e mobiliário simples, tudo cedido pelo próprio franqueador, que entrega a loja quando a loja é montada e pronta para começar a trabalhar. E todas usufruem de um suporte tecnológico, que funciona no Paraná e atende todos os franqueados e funcionários das lojas em tempo real.

Pela primeira vez na ABF FRANCHISING EXPO, a BagNews – primeira  franquia de publicidade em embalagens – leva para o evento novos produtos, além da sua tradicional e com patente requerida sacola com anúncios, outras opções como as caixas de pizzas e sacos de pão. No estande da rede, os visitantes também poderão conhecer a BagNews como uma opção de microfranquia home based de alta lucratividade e baixo investimento.

Ganhar dinheiro com uma franquia de baixo investimento, trabalhando em casa e ainda com um produto ecologicamente correto, que contribui para a sustentabilidade do planeta. Esta é a proposta da BAGNEWS, uma franquia de publicidade em embalagens, como sacolas e sacos recicláveis para jovens de 18 a 25 anos, que possuem iniciativa, desejam ter uma renda para ajudar nos custos dos estudos ou querem iniciar uma carreira já como donos do próprio negócio.

Com um investimento a partir de R$ 25 mil, o jovem pode iniciar seu negócio sem a necessidade de ponto comercial ou qualquer outra despesa para ter sua própria agência que comercializa anúncios em embalagens para empresas que procuram uma mídia alternativa e regional e distribui gratuitamente as sacolas e sacos em estabelecimentos comerciais de sua área de atuação (como bancas de jornais, livrarias, pet shops, lojas de conveniência, padarias, etc.). Os comerciantes, por sua vez, ganham embalagens para distribuir seus produtos ao consumidor final, que fica feliz com a iniciativa da sacola sustentável e tem uma série de opções de consumo através dos produtos e serviços que são anunciados na embalagem.

Com um faturamento que gira em torno de R$ 18 mil ao mês e uma rentabilidade de 35%, os franqueados da BAGNEWS são isentos de Royalties nos primeiros 3 meses de operação, além de não pagarem Taxa de Propaganda, o que também aumenta o ganho mensal.  Com 26 unidades espalhadas por diversas cidades e 1 unidade em Sydney, na Austrália, a BAGNEWS acredita que dará um salta na expansão no ano de 2013, com a saída novamente das sacolas plásticas do mercado. “Pretendemos abrir 50 franquias este ano e ainda ajudar muita gente”, completa Salvatore.

BAGNEWS – FICHA TÉCNICA

Investimento total: R$ 25 mil (já incluída a Taxa de Franquia)
Taxa de Franquia: R$ 12 mil
Taxa de Royalties:
Primeiros 3 meses: isenta
Do 4º ao 6º mês: R$ 350,00
Do 7º mês em diante: R$ 600,00
Capital de Giro: R$ 3 mil
Faturamento médio mensal: R$ 18 mil
Lucratividade do Franqueado: 35%
Prazo de Retorno do investimento: 12 meses
Tempo de contrato: 5 anos

CREDFÁCIL – FICHA TÉCNICA

Investimento total:
R$ 120 mil – para capitais
R$  89 mil para cidades acima de 100 mil habitantes
R$  79 mil para cidades de até 100 mil habitantes
R$  35 mil para cidades de até 20 mil habitantes.
Taxa de Franquia:
R$ 110 mil – para capitais
R$  79 mil para cidades acima de 100 mil habitantes
R$  69 mil para cidades de até 100 mil habitantes
R$  25 mil para cidades de até 20 mil habitantes.
Taxa de Royalties: R$ 1.000,00 pagos pelo franqueado e de 2% a 3% repassado à franqueadora diretamente pelos bancos
Taxa de propaganda: Não cobra
Capital de Giro: R$ 50 mil
Faturamento médio mensal: R$ 200 mil
Lucratividade do Franqueado: 12%
Prazo de Retorno do investimento: 12 a 18 meses
Número de funcionários por loja: 4
Tempo de contrato: 5 anos
Informações sobre a franquia: www.franquiascredfacil.com.br
Email: expansão@franquiascredfacil.com.br

Credfácil participa da ABF Franchising Expo e apresenta novidade para cidades menores

Maior rede de franquias de crédito do Brasil lança novo modelo de microfranquia a partir de R$25mil

A Credfácil – primeira rede de franquias de crédito do país – participa pela terceira vez da Feira ABF e traz uma novidade voltada para o interior do Brasil, um novo modelo de negócio com unidades com investimento a partir de R$25mil.  Com o aumento do poder aquisitivo da classe C e da população da terceira idade, que já recorre ao crédito consignado com mais segurança,  a CredFácil tem sido uma boa oportunidade para quem deseja abrir um negócio próprio ajudando a população de renda mais baixa a viabilizar o sonho do crédito pessoal para uma série de financiamentos ou mesmo pagamento de dívidas.

Com 80 unidades espalhadas por 12 Estados brasileiros, a rede tem mantido um crescimento constante de 20 novas lojas a cada ano, desde 2010. Em 2013, a rede inaugura, só no primeiro trimestre, 13 novas lojas e abre suas primeiras unidades nos Estados do Maranhão, Bahia e Distrito Federal. Segundo André Oliveira, proprietário da rede que tem sede na cidade de Umuarama, interior do Paraná, a procura por empreendedores que desejam abrir uma franquia de crédito tem aumentado consideravelmente. “Este ano, nosso faturamento, que em 2012 foi de R$ 25 milhões, deve crescer 30% e nossa meta de abrir 20 unidades até dezembro de 2013 será cumprida até o final do primeiro semestre deste ano”, explica.

    Mas não é só pela facilidade do crédito mesmo a pessoas negativadas que o negócio vem crescendo em todo o Brasil com a abertura de um número bem maior de lojas do que nos outros anos. Segundo André, o bom faturamento das lojas e a alta rentabilidade oferecida aos franqueados é o principal motivo que tem atraído mais candidatos à Credfácil. “Uma loja bem trabalhada, com um franqueado que goste de fazer relacionamentos e criar uma carteira de clientes fiéis, chega a faturar R$ 200 mil mensais, com uma rentabilidade de 12%. Além disso, todas as vendas realizadas são comissionadas imediatamente, então o franqueado não precisa se preocupar em prazos para receber o que vendeu”, diz André Oliveira.

    Uma outra vantagem da Credfácil é a pequena estrutura que o franqueado precisa ter para começar a trabalhar, sem precisar investir alto em uma loja. As lojas possuem 3 guichês de atendimento e mobiliário simples, tudo cedido pelo próprio franqueador, que entrega a loja quando a loja é montada e pronta para começar a trabalhar. E todas usufruem de um suporte tecnológico, que funciona no Paraná e atende todos os franqueados e funcionários das lojas em tempo real.
Além dos créditos pessoais, consignado, crédito para servidores públicos e diversos tipos de financiamento, dois serviços da Credfácil têm traído bastante o público: o refinanciamento de imóveis, que não é feito pela maioria das empresas de crédito independentes e o financiamento de automóveis e equipamentos, incluindo máquinas agrícolas.

Empresário tinha apenas 25 anos

Quando a primeira loja da Credfácil foi aberta, em 2004, André Oliveira tinha apenas 25 anos. Um pouco antes, ele trabalhava como operador de crédito na área de veículos do banco Finasa e começou a fazer um relacionamento diferenciado com seus clientes, pedindo que eles indicassem outros e, aos poucos, passou a não depender mais das concessionárias, pois tinha uma clientela fiel devido ao trabalho realizado de fidelização. Nessa época, o crédito consignado tinha sido recém-lançado para dar oportunidade principalmente a aposentados e foi criada a figura do correspondente bancário.
André Oliveira partiu então para a abertura de sua primeira loja e em 2008 deu início à formatação por meio de franquias.

CREDFÁCIL – FICHA TÉCNICA

Investimento total:
R$ 120 mil – para capitais
R$  89 mil para cidades acima de 100 mil habitantes
R$  79 mil para cidades de até 100 mil habitantes
R$  35 mil para cidades de até 20 mil habitantes.
Taxa de Franquia:
R$ 110 mil – para capitais
R$  79 mil para cidades acima de 100 mil habitantes
R$  69 mil para cidades de até 100 mil habitantes
R$  25 mil para cidades de até 20 mil habitantes.
Taxa de Royalties: R$ 1.000,00 pagos pelo franqueado e de 2% a 3% repassado à franqueadora diretamente pelos bancos
Taxa de propaganda: Não cobra
Capital de Giro: R$ 50 mil
Faturamento médio mensal: R$ 200 mil
Lucratividade do Franqueado: 12%
Prazo de Retorno do investimento: 12 a 18 meses
Número de funcionários por loja: 4
Tempo de contrato: 5 anos
Informações sobre a franquia: www.franquiascredfacil.com.br
Email: expansão@franquiascredfacil.com.br


quinta-feira, 6 de junho de 2013

BagNews apresenta modelo de microfranquia para jovens e novos produtos na ABF Franchising Expo

Primeira franquia de publicidade em sacolas e sacos para padaria possui baixo investimento e é boa oportunidade para quem está estudando ou quer iniciar uma carreira de sucesso

Pela primeira vez na ABF FRANCHISING EXPO, a BagNews – primeira  franquia de publicidade em embalagens – leva para o evento novos produtos, além da sua tradicional e com patente requerida sacola com anúncios, outras opções como as caixas de pizzas e sacos de pão. No estande da rede, os visitantes também poderão conhecer a BagNews como uma opção de microfranquia home based de alta lucratividade e baixo investimento.

Ganhar dinheiro com uma franquia de baixo investimento, trabalhando em casa e ainda com um produto ecologicamente correto, que contribui para a sustentabilidade do planeta. Esta é a proposta da BAGNEWS, uma franquia de publicidade em embalagens, como sacolas e sacos recicláveis para jovens de 18 a 25 anos, que possuem iniciativa, desejam ter uma renda para ajudar nos custos dos estudos ou querem iniciar uma carreira já como donos do próprio negócio.

Com um investimento a partir de R$ 25 mil, o jovem pode iniciar seu negócio sem a necessidade de ponto comercial ou qualquer outra despesa para ter sua própria agência que comercializa anúncios em embalagens para empresas que procuram uma mídia alternativa e regional e distribui gratuitamente as sacolas e sacos em estabelecimentos comerciais de sua área de atuação (como bancas de jornais, livrarias, pet shops, lojas de conveniência, padarias, etc.). Os comerciantes, por sua vez, ganham embalagens para distribuir seus produtos ao consumidor final, que fica feliz com a iniciativa da sacola sustentável e tem uma série de opções de consumo através dos produtos e serviços que são anunciados na embalagem.

Com um faturamento que gira em torno de R$ 18 mil ao mês e uma rentabilidade de 35%, os franqueados da BAGNEWS são isentos de Royalties nos primeiros 3 meses de operação, além de não pagarem Taxa de Propaganda, o que também aumenta o ganho mensal. “Criamos a BAGNEWS pensando no futuro. Além de ser um produto que está de acordo com as tendências mundiais de preservação do planeta, queríamos algo que pudesse ajudar o jovem que desde cedo precisa enfrentar a competitividade do mercado de trabalho e que acaba fazendo exaustivos estágios até conseguir uma boa colocação profissional”, explica Salvatore Privitera, um dos sócios da rede.

Com 26 unidades espalhadas por diversas cidades e 1 unidade em Sydney, na Austrália, a BAGNEWS acredita que dará um salta na expansão no ano de 2013, com a saída novamente das sacolas plásticas do mercado. “Pretendemos abrir 50 franquias este ano e ainda ajudar muita gente”, completa Salvatore.

BAGNEWS – FICHA TÉCNICA DA FRANQUIA
Investimento total: R$ 25 mil (já incluída a Taxa de Franquia)
Taxa de Franquia: R$ 12 mil
Taxa de Royalties:
Primeiros 3 meses: isenta
Do 4º ao 6º mês: R$ 350,00
Do 7º mês em diante: R$ 600,00
Capital de Giro: R$ 3 mil
Faturamento médio mensal: R$ 18 mil
Lucratividade do Franqueado: 35%
Prazo de Retorno do investimento: 12 meses
Tempo de contrato: 5 anos

quarta-feira, 5 de junho de 2013

Como aproveitar melhor a Feira de Franquias

Na semana que vem acontece em São Paulo a ABF Franchising Expo/2013. Para ter um melhor aproveitamento durante a visita, veja algumas dicas da Rizzo Franchise:

Passo 1 – Preparando-se para o evento
A) Decida que tipos de negócios mais lhe atraem
Uma boa franquia para você escolher é aquela que está dentro de um setor ou ramo de atividade que mais se identifica com você. Sendo assim, se você é apaixonado, por exemplo, por carros, pode facilmente ser atraído por franquias como oficinas mecânicas, postos de combustíveis, locadoras ou concessionárias de automóveis, etc.

B) Prepare‐se para ir a um evento de negócios
Deixe o traje esportivo de lado e vista‐se para uma ocasião de negócios, ainda que de forma casual. Deixe as crianças em casa e não se esqueça de levar cartões de visita e uma pasta para coletar informações das franquias de seu interesse.

Passo 2 – Como desenvolver um plano para a feira
A) Planeje sua ida nos primeiros dias
Normalmente, a feira de franquias acontece de quarta‐feira a sábado, sempre no período da tarde e à noite, mas sexta‐feira e sábado são os dias mais concorridos e todos estão muito cansados. É no início que as pessoas estão mais animadas nos stands para um melhor atendimento.

B) Avalie com calma a localização dos stands
Quando chegar ao local, logo após efetuar a inscrição, tire alguns minutos para analisar o folder do evento. Tome um café com calma e faça uma primeira avaliação das empresas que estão presentes, localizando‐as previamente na planta que é oferecida. Selecione, então, aquelas que mais se identificam com o seu interesse.

C) Percorra a feira com método
Priorize a visita aos stands dos negócios que você tem interesse e não subestime o tempo necessário para cada stand. O ideal é que cada visita, inicialmente, não ultrapasse 15 minutos. Nesta etapa, procure descartar imediatamente as franquias que não lhe interessaram.

Passo 3 - As perguntas certas para avaliar as franquias
A) Eliminando as franquias que não são para você
Comece fazendo três perguntas mais objetivas para eliminar aquelas franquias que não possuem as características necessárias para você. As perguntas sugeridas são:
1- Que tipo de financiamentos vocês oferecem para adquirir a franquia?
2- Qual é o tipo de experiência exigida para o negócio?
3- Vocês desejam colocar uma franquia na minha cidade?

B) Conhecendo um pouco mais sobre a franquia
O próximo passo consiste em realizar perguntas igualmente diretas, porém mais detalhadas e que podem gerar uma boa conversa sobre o negócio:
1- Em que consiste o conceito e o sistema de operação do negócio? (Toda franquia possui um conceito, tente obter informações que você não encontrará nos materiais de venda de franquias).
2- Vocês possuem um plano de crescimento na minha região? (Esta resposta pode lhe dar uma ideia sobre os esforços que serão dirigidos pela organização franqueadora para a sua região).
3- Posso pegar seu material promocional da franquia? (Procure conferir as informações passadas com o material fornecido).
4- Pode me explicar seu programa de treinamento para o negócio? (Verifique o tempo do treinamento, onde ele acontece e sua profundidade. Um programa de treinamento sólido representa o cuidado do franqueador com seus franqueados).
5- Quantas unidades próprias vocês operam? (Um dos pontos mais importante no franchising, para não dizer o mais importante é o know-how que o franqueador tem para lhe oferecer. Se um franqueador não opera nenhuma unidade, como ele poder lhe passar experiência para a sua operação?
6- Como funciona o suporte ao franqueado? (Um franqueador com bom suporte pode representar a diferença entre sucesso e fracasso. Verifique se esse suporte já existe desde o início da instalação da franquia e durante sua operação).

C) O franqueador que não cobra taxas
Fique atento. Isto pode parecer ser uma vantagem mas, no Franchising, são as taxas que remuneram todo o treinamento e suporte que o franqueador vai dar a você. Logo, será que o suporte não será igual à taxa, ou seja, zero?

D) Deixe as perguntas financeiras para os franqueados da rede responderem
Normalmente, a pergunta inicial que todos fazem é quanto dinheiro é necessário para instalar a franquia. Esta é sempre uma questão muito difícil de ser respondida pelo franqueador, pois depende de uma série de variáveis específicas, como performance de negócios já em operação, ponto comercial e do próprio mercado de atuação do negócio. É melhor conversar com franqueados da rede para saber, na prática, tudo o que foi necessário para começar a operar a franquia.

Passo 4 - Cuidado com os perigos
A) Corretores de franquias
Sempre muito cuidado com aqueles stands em que várias franquias são agrupadas por corretores, mesmo credenciados por franqueadores. Os corretores são movidos pela comissão de venda da franquia, nunca pela relação de continuidade dela por longo tempo. Uma franquia que necessita de terceiros para realizar suas vendas, dá sinais de que também não possui preparo suficiente para entregar o que foi vendido por terceiros.

B) Sem compromissos
Feira, como o nome mesmo diz, é um lugar de “balada”, nada apropriado para fazer ou receber pedidos de casamento. Antes de casar, deve‐se investigar muito. Não assine nada, nem se comprometa com nenhum dos negócios, mesmo que você esteja totalmente “apaixonado“.

C) Não seja “rato de laboratório”!
Sempre muita calma antes de entusiasmar‐se com a ala das franquias internacionais da feira. Certamente, você é quem acabará como o “rato de laboratório”, experimentando os novos conceitos no Brasil.

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Dídio Pizza em parceria com Prefeitura de São Paulo abre novas inscrições para curso gratuito de pizzaiolos



Mais de 700 pizzaiolos já foram formados e as inscrições para o curso de junho que acontece no CAT São Mateus começam nesta quarta-feira, dia 5

Estão abertas as inscrições para mais um curso gratuito de pizzaiolos, que terá início no dia 17 de junho em São Paulo. A iniciativa é resultado da parceria entre a Dídio Pizza (rede de pizzarias delivery) e a Semdet (Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho), que já formou mais de 700 pizzaiolos e agora abre mais 30 vagas para a sexta  turma de 2013. As inscrições vão até o dia 12 de junho.

O curso será dividido em duas partes: entre os dias 17 e 20 de maio serão ministradas as aulas teóricas na unidade do CAT (Centro de Apoio ao Trabalhador) São Mateus  (Rua Av. Mateo Bei, 1.641 das 7h às 18h de segunda a sexta-feira) e no dia 21 de junho será a vez das aulas práticas na unidade da Lapa da Dídio Pizza (Rua Tito, 1274).

O curso forma trabalhadores para pizzarias com possibilidade de contratação na própria rede Dídio Pizza. A primeira parte do curso ensina boas práticas de manipulação de alimentos, vigilância sanitária, higiene pessoal e ambiental, controle de pragas, compras, recebimento e armazenamento, além de regras de segurança do trabalho. A segunda parte, já na cozinha da Dídio Pizza, vai levar os alunos que tiverem 100% de assiduidade e aproveitamento na fase teórica para, literalmente, colocar a mão na massa e preparar pizzas variadas, aplicando os conceitos que aprenderam.

Os critérios continuam os mesmo para que o aluno passe para a etapa prática do curso, como:
·                    Assiduidade e pontualidade em todos os dias do treinamento teórico;
·                    Não possuir experiência anterior em cozinhas de pizzarias;
·                    Estar fora do mercado de trabalho;

Segundo a nutricionista responsável pelo curso, Adriana Rios, a formação é completa: “quem fizer o curso vai sair sabendo como deve se portar em uma cozinha profissional de pizzarias”, explica. , para que os jovens possam entrar no mercado de trabalho e conseguir uma vaga em uma das mais de 4 mil pizzarias existentes na cidade de São Paulo, que só perde para Nova Iorque no consumo de pizzas.

A Dídio Pizza possui 20 anos de existência no mercado paulistano e é conhecida pelas pizzas com o dobro de recheio das demais do mercado. Com 22 unidades em funcionamento, a rede agora parte para a abertura de lojas no interior paulista e continua sua expansão em diversos bairros de São Paulo com a venda de franquias. A rede é famosa por oferecer suas pizzas com o dobro de recheio, se comparadas às outras pizzarias, e em sabores inusitados, como a de Abobrinha na massa 100% integral, a de Mousse de Maracujá, além da premiada Marguerita com Pepperone.

O CAT, da Semdet, possui 31 postos (fixos e móveis) onde o cidadão paulistano pode encontrar o emprego que procura. Com o curso da Didio Pizza, o profissional terá um instrumento a mais na hora em que procurar uma oportunidade de trabalho no CAT. Aqueles que se destacaram no curso poderão também ser aproveitados pela própria rede, porém, todos os alunos participantes já saem
treinados para atuar em uma cozinha profissional de pizzarias, aptos a trabalhar em qualquer uma das mais de 4 mil existentes na cidade.

CURSO GRATUITO DE PIZZAIOLOS – Dídio Pizza e CAT (Prefeitura de São Paulo)
Inscrições: do dia 5 ao dia 12/06 - gratuitamente
Maio: de 17a 20/06 - parte teórica no CAT São Mateus (Av. Mateo Bei, 1.641 das 7h às 18h de segunda a sexta-feira) e no dia 21/06- parte prática na Dídio Pizza (unidade da Lapa – Rua Tito, 1274)
Inscrições: no próprio CAT São Mateus, mediante apresentação do RG, CPF, nº do PIS e Carteira de Trabalho.